quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Mabuti po naman! (Imelda Marcos)

Por Eduardo Logullo*

Imelda Marcos

Multidões urravam pelas ruas de Manila querendo a cabeça do mandatário Ferdinando Marcos, o ditador que governou as Filipinas de 1965 a 1986. Dentro do palácio Malacañang, a tensão era imensa para evitar uma invasão sangrenta. Dois aviões da Força Aérea dos Estados Unidos, enviados pelo gagá Ronald Reagan, estavam de prontidão para resgatar a família Marcos da derrocada política final. Entretanto, a primeira-dama Imelda Marcos, conhecida como a Borboleta de Ferro por suas atuações (ela também tinha funções de ministra e de prefeita da capital), agia como um autômato, mais preocupada em salvar seus 3 mil pares de sapatos e milhares de vestidos. A comitiva saiu às pressas, escoltada por comboios do exército. Estima-se que desfalcaram os cofres filipinos em US$ 85 bilhões. A mulher que fora miss, cantora e a figura feminina mais destacada na política asiática, abandonou o seu arquipélago aos prantos. Imelda era mais popular do que o marido. Agia como uma redentora populista de milhões de cidadãos oprimidos pela miséria e deslumbrados por suas aparições com ares de rainha. Sempre usando os tradicionais vestidos com manga-abacaxi, coques imensos em formato bunda de tanajura e muitas joias, ela representava o poder. Seu marido, Ferdinando, morreu no exílio como coadjuvante. Imelda Remedios Visitacion Trinidad Romuáldez engoliu Ferdinando Marcos, deglutiu Marcos e hoje é senadora. Com o mesmo coque bunda de tanajura, cara de frigideira e agradecendo em tagalog: Maraming Salamat

Da série Engoli Meu Marido: Imelda Marcos | Tina Turner | Elizabeth Taylor | Nancy Reagan | Grace Kelly | Eva Perón | Madonna | Paris Hilton

*Eduardo Logullo é jornalista e maluco. 

Texto publicado originalmente na revista ffwMAG! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário