sexta-feira, 24 de setembro de 2010

A megera indomável (Elizabeth Taylor)

Por Eduardo Logullo*

Elizabeth Taylor

Durante as filmagens de "Cleópatra", em 1963, o coreógrafo norte-americano Lennie Dale (que fundaria anos depois no Brasil o grupo Dzi Croquettes) abriu a porta do camarim de Elizabeth Taylor, então a maior estrela do cinema mundial, e ficou passado: a atriz dos olhos violetas, caracterizada no figurino da rainha egípcia, aplicava um felatio no ator Richard Burton, seu mais recente affair e que, no filme, fazia o personagem Marco Antonio. Liz, que recebera o maior salário pago até então para um profissional de Hollywood, interrompeu o blow job, sorriu com simpatia e se refez, sem perder a pose. Lennie murmurou “Oh, I'm so sorry...”. Burton foi o quinto marido dela. Viveram juntos por dez anos. Separam-se e se casaram novamente em 1975, no Paraguai. Antes dele, a atriz anglo-americana, menina-prodígio que começou em 1943, aos 11 anos, estrelando filmes da cadela Lassie e que recebeu um Oscar em 1960 por "Butterfield 8", estivera casada com Conrad Hilton, Michael Wilding, Mike Todd e Eddie Fischer. Este último, ela roubou de sua melhor amiga, a atriz Debbie Reynolds. Depois dos dois casamentos com Burton, já matrona e sempre muito bilionária, Elizabeth Taylor ainda arranjou fogo no rabo pra se casar com John Warner, em 1976, e com Larry Fortensky, em 1991. Ela permanece uma lenda. Meio torta aos 77 anos, mas uma lenda. Todos os maridos, inclusive Burton, hoje são fósforos queimados atirados ao chão.

Da série Engoli Meu Marido: Imelda Marcos | Tina Turner | Elizabeth Taylor | Nancy Reagan | Grace Kelly | Eva Perón | Madonna | Paris Hilton 

*Eduardo Logullo é jornalista e maluco.

Texto publicado originalmente na revista ffwMAG!

Um comentário:

  1. Eu sei que é um crime dizer isso, mas o número de casamentos da Liz Taylor sempre me faz um link com a Gretchen, hahahahahaha!

    ResponderExcluir