quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Nota sobre o orifício circular corrugado

Imagem de exposição sobre o ânus

O cu está situado num lugar de difícil acesso para o seu dono ou sua dona. Para ter algum contato com ele, observar seus mínimos detalhes, é preciso certo contorcionismo e contar com o auxílio indispensável de um espelho. O cu é a parte mais recatada da anatomia humana e aquela que temos menos contato visual durante a nossa curta existência. Sabemos que ele está lá, cumprindo a sua função diária, e isso nos basta. Será?

Sabia que depilar o ânus é procedimento comum entre mulheres, metrossexuais, homossexuais e afins. Não sabia, porém, que clareá-lo também fazia parte do pacote estético de toda essa pavonice que nos cerca. Confesso que, assim que me informaram sobre tal “moda”, fiquei bastante surpreendido.

Na internet, achei um blog chamado “Clareamento Anal” que explica o seguinte: “As alterações hormonais causam escurecimento progressivo de certas áreas do corpo que, por sua vez, causam desconforto psicológico nas pessoas”. A-hã? Quer dizer que tem gente por aí com baixa auto-estima porque a pele ao redor do seu orifício anal escureceu com a idade?

Esse mesmo blog vende um produto que o cliente ou a cliente deve usar todos os dias “até obter o tom desejado”. E qual seria o melhor “tom” para o cu? Roseado? Nude? Bege?

Entendo as pessoas que usam o ânus como “parque de diversões” e querem deixá-lo mais bonitinho, cheirosinho e atraente para o parceiro. Mesmo assim, acho que essa compulsiva “higienização” do corpo está destrambelhando os mais afoitos. Se até a cor do acanhado cu virou motivo de aborrecimento para as “madames”, o que virá a seguir?

Claro que não apoio movimentos extremistas como o “Hairy Awarey” (no Brasil, Peludas Conscientes), que convoca as mulheres a deixarem os pelos do corpo cresceram e aparecerem. Acho esses “ataques de consciência” coisa de feminista feia, bigoduda e mal-amada. Mas se preocupar com a aparência escura do seu orifício circular corrugado escondido na recôndita região ínfero-lombar é um tanto demais, não?

Pra variar um pouco, que tal clarear as ideias? Elas também "escurecem" com o tempo. Principalmente, se você não exercitá-las diariamente.

2 comentários: