segunda-feira, 20 de setembro de 2010

O escândalo na política (ou a política do escândalo)

Assuma seu lado

É sempre assim. Época de eleições é época de pipocarem escândalos políticos na imprensa. Um fala daqui, outro fala de lá, e a gente fica mais perdido que cusco em tiroteio.

Será que Erenice é culpada? Será que Dilma é culpada? Será que foi tudo armação? Creio que nunca saberemos. A verdade, no meio político, é sempre uma inconveniência ocultada sob as muitas versões que escorrem apressadas de bocas venenosas.

Mais do que o escândalo na política, parece ser a “política do escândalo” que move cada vez mais a imprensa. E se a imprensa é movida por qualquer outra coisa que não seja informar o leitor, algo de muito errado acontece nas redações.

Errado porque camufla outros interesses. Quais são? Não sei. Mas boa coisa não deve ser.

Não seria mais saudável se a imprensa “saísse do armário” e assumisse logo de que lado está? Às claras, não haveria má-fé nem errata envergonhada no dia seguinte. Apenas a mais absoluta transparência: "Sou Serra e não nego".

Nenhum comentário:

Postar um comentário