sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Próxima parada: "Terra dos Zumbis Felizes"

Terra dos Zumbis Felizes

É um comprimido pequenino. O mais pequeno comprimido do mundo. Olhando assim, de perto, parece inofensivo. Mas a bula, assustadoramente extensa e em letras minúsculas, logo avisa do contrário, com uma infinidade de possíveis Reações Adversas. Perigo! Meu medo de tomar o primeiro comprimido de Êxodus aumentou.

Diz a bula: “O efeito adverso mais comum é o enjôo, que na maioria dos casos desaparece até o final de duas semanas de uso. Outros efeitos adversos possíveis são: sinusite, diminuição do apetite, dificuldade para adormecer, sonolência, tonturas, bocejos, diarreia, constipação intestinal, sudorese aumentada, demora na ejaculação, problemas de ereção, diminuição da libido, cansaço e febre”.

Há outras reações possíveis, mais graves e que, se surgirem, o paciente deve interromper o tratamento imediatamente e procurar o médico: “Sensação de mal estar com fraqueza muscular e confusão mental, febre alta, agitação, contrações musculares abruptas e tremores”. Medo!

Li a bula de cabo a rabo. Depois naveguei por blogs de pessoas que já são movidas a oxalato de escitalopram e outros antidepressivos. Descobri que – SIM! – há milhares de sofredores anônimos como eu que vivem há tempos na “Terra dos Zumbis Felizes”. Estão lá por motivos diversos: depressão, ansiedade, síndrome do pânico, transtorno afetivo bipolar...
Após ler alguns relatos, resolvi deixar a bundamolice de lado e encarar de uma vez por todas o pequenino comprimido: meu primeiro Êxodus.

Não sei aonde esse tratamento vai me levar. Se me tornarei uma dançarina de axé bem louca, um sonâmbulo em paz com a vida ou um idiota feliz. Sei apenas que não aguento mais ouvir Antony Hegarty cantando “River of Sorrow” com aquela voz de quem tentou se afogar no vaso sanitário: “Há um rio negro / Ele passa ao lado da minha janela”. 

10 comentários:

  1. Nossa tomei o haldol tambem. pelo amor de deus, este é uma coisa. Minhas pernas ficavam inquietas, nao consiguia ficar parado com elas quietas, ficava como se dançando. No Meu problema psiquiatrico eu vivia em delirios, era como se estivesse sonhando, so que acordado, viva no mundo dos sonhos, porem estava no mundo real (dificil explicar). Logo que tomei o haldol tive uma volta a Terra dos lucidos, porem esta foi como uma "tijolada na cabeça". Eu demorei um pouco para conseguir fazer as coisas no meu trabalho no ritmo correto, como se houvesse emburrecido, nao seu se pelo remdio ou pela recem saida do estado de loucura.
    Depois de um tempo tudo voltou ao normal, os problemas motoros, so pararam com a diminuição do remedio e por fim a parar de tomar. Foi uma epoca dificil, foi realmente um recomeço. hoje minha medicalção é 1mg de risperidona diaria, ao qual nao sinto nenhum efeito colateral.

    ResponderExcluir
  2. COMEÇEI A TOMAR O EXODUS(COMPRIMIDO DA RIZADINHA,MAS ESSE COMPRIMIDO DE FEZ VIRAR UM TIPO DE ESTATUA,ESTOU TOMANDO A UNS 47 DIAS E ONTEM MESMO,TIVE UM DOS PIORES DIAS DA MINHA VIDA.PARECE QUE AS PESSOAS FALAM E VOCÊ OUVE MAS DA UM TEMPO ?????ME SINTO CHARLIE BROWN OUVINDO SUA PROFESSORA.

    ResponderExcluir
  3. Êxodus é muito bom,meu marido toma.

    ResponderExcluir
  4. tenho distimia....tomo fluoxetina ...alias, tomo....páro...começo dnovo....ja nao me faz mais efeito de qdo eu comecei a tomar....mas sigo nessa funçao..e assim vai por 10 anos.... afff q saco

    ResponderExcluir
  5. tenho 40 anos e vivo na escuridao da depressao... meu primeiro ataque de ansiedade se deu com 35 anos... como eu nao cnhecia os sintomas, pirei! pensei q nao suportaria vic=ver sem dormir... cheroei... demoriu 45 dias p a melhora... depois de 1 ano resolvi interromper.... ledo engano! os sintomas voltam ,,,,

    ResponderExcluir
  6. o mais incrivel, a cada manifestacao da ansiedade/depressao elas sao diferentes... 1 noite em claro com o coracao pulsando ha 1000.... acho q vou ter um enfarto!
    nada, era o começo de uma nova batalha!!! mais 1 ano de tratamento. a melhora começou em poucos dias mas fiquei mais 1 noite em claro! troca de medicacao... 3 dias bons e 1 noite em claro... bate um desespero....

    ResponderExcluir
  7. Me chamo Geane,hoje com 26 anos,minha depressão começou assim que fiz 20 anos,após ter realizado uma cirurgia nas mamas,achei que ao sair daquele hospital,seria a pessoa mais feliz do mundo,pois tinha conseguido realizar o meu maior sonho,e de fato foi!Porém estraguei tudo com uma mania de querer a perfeição e de querer mostrar mais aos outros!Ao invés de me satisfazer queria a todo custo satisfazer as pessoas,impressiona-las com a minha beleza.Ao invés de impressionar a mim mesma!Aí comecei a me imaginar vestidas com roupas que combinassem com o sapato,sempre impressionando alguém,quando a minha unha não estava feita,eu caia em um martírio sem querer sair de casa para as pessoas não vêem,não me julgarem...Eu mesma me torturava!Até que um dia tomei a iniciativa de procurar uma psicóloga,e então posso dizer que caiu feito um anjo na minha vida!Fiquei bem!E com isso interrompi o tratamento,foi quando caí em depressão de novo!Agora estou prestes a procurar um psiquiatra e,voltar com a terapia.Minha vida tornou-se um lixo,depois que abandonei a terapia!

    ResponderExcluir
  8. Tomo lexapro a 2 anos tentei Exodus e não funcionou...
    Minha vida mudou para melhor, a noite tomo amitriptilina para dormir...me sentia uma pessoa fracassada e inferior a todos...hoje sou uma micro empresária, consegui muita coisa nesse vida ao me levantar e aceitar o tratamento...
    Não deixe de fazer seu tratamento você não sabe a força que tens dentro de ti!
    Você será uma pessoa melhor que és hoje!
    Acredite!
    Deus te Ilumine sempre!

    ResponderExcluir
  9. Oi galera
    Sou depressiva e tenho TAG, os efeitos físicos me deixaram um nada, tremedeiras, palpitações, fadiga, tonturas, irritação, agressão não conseguia sair de casa e nem olhar para as pessoas quando saia, me sentia um alien.
    Procurei ajuda depois de crises de sofrimentos vontade de morrer, ir para outro mundo.
    Foi aí que comecei a tomar RECONTER. A um mês e tive melhoras significativas .... Agora até academia consigo ir, mas pra isso tem que ter paciência e o amor de pelo menos 1 pessoa na sua vida.
    Eu quiz desistir de tudo até me casamento eu quis acabar, se não fosse o amor do meu marido tudo seria diferente, pois só tenho ele, por isso teria acabado com minha vida se estivesse sozinha.
    Deus e amor ajudam.
    Não estou 100% mais estou bemmm melhor, achava que não tinha solução para mim, mais teve, o importante êh procurar ajuda e não se achar a única no mundo que passa e se sente diferente de todos!
    BJUSSS no coração

    ResponderExcluir
  10. Meu esposo tem ansiedade, e diz que independente de tratamentos médicos, o que mais lhe ajuda nas crises de ansiedade é pedir a Mãe Divina a desintegração deste defeito ou eu psicológico que criamos por nos identicarmos com ele, é como se fosse um intruso, mas fomos nós que o alimentamos em nossa psique por medos infundados,... ele fica pedindo de instante a instante e quando vê, passa! Ora também a São Pedro o apóstolo antes de durmir e pede que cure seu corpo mental... Fé... quem faz um remédio curar é Deus, é nossa partícula divina... por isto que nos estudos científicos muita gente se cura e estava tomando comprimidos de farinha...

    ResponderExcluir