quinta-feira, 30 de setembro de 2010

QUÍMICA PERFEITA

[Especial Telenovela - parte 4]

Foram as telenovelas que criaram lendas vivas da cultura nacional, como os atores Tarcísio Meira e Francisco Cuoco e as atrizes Regina Duarte, Glória Menezes, Eva Wilma e Glória Pires – esta última no ar desde os cinco anos de idade. Além desses “monstros sagrados” da teledramaturgia brasileira, os folhetins eletrônicos também estabeleceram alguns “casais” que entraram para o imaginário popular. No passado, as dobradinhas românticas se repetiam por várias novelas.

Tarcísio Meira e Glória Menezes, que viveram o casal da primeira telenovela diária (“2-5499 Ocupado”), passaram as décadas de 1960 e 1970 interpretando casais apaixonados. Os dois já namoravam quando protagonizaram a trama do argentino Alberto Migré. Tarcísio e Glória estrelaram 16 folhetins juntos, além do seriado “Tarcísio e Glória”. Outros casais de química perfeita na história da teledramaturgia nacional foram:

- Carlos Zara e Eva Wilma — 5 novelas, mais o seriado “Mulher”;
- Carlos Alberto e Yoná Magalhães — 5 novelas;
- Francisco Cuoco e Dina Sfat — 5 novelas;
- Cláudio Marzo e Regina Duarte — 4 novelas;
- Francisco Cuoco e Regina Duarte — 4 novelas.

Hoje, a fórmula dos pares constantes já não funciona mais. Alguns casais – como aquele formado por Letícia Sabatella e Angelo Antônio na novela “O Dono do Mundo” (1992), de Gilberto Braga, chegaram a arrebatar o público, mas a parceria nunca mais foi repetida. As telenovelas, como se sabe, seguem os padrões de comportamento da sociedade. Assim como acontece na telinha, o troca-troca de parceiros virou coisa corriqueira, principalmente entre as estrelas do mundo encantado do showbiz. 

[Especial Telenovela]
Parte 4 - Química Perfeita 
Parte 5 - Autores

Nenhum comentário:

Postar um comentário