sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Começar de novo: ai, que preguiça!

Ai, que preguiça!

Certa vez, num momento de crise, pensei em desistir, o que significava mandar JK às favas e voltar a ser solteiro.

Antes de tomar a decisão final, porém, refleti sobre os prós e contras de acabar com um relacionamento de quase dez anos. Acho que todo mundo faz isso, não?

A favor da separação, o item que contou mais pontos foi a chance de recuperar a minha liberdade: ir e vir sem ter que dar satisfação a ninguém. Oba! Mas o argumento contrário – COMEÇAR DE NOVO – pesou demais na decisão e fez eu mudar de ideia imediatamente.

Explico.

Se terminasse meu relacionamento com JK, estaria livre para iniciar outro namoro. Mas, ao pensar sobre a SUADEIRA que dá começar uma nova relação, senti uma preguiça danada!

Preguiça de conhecer alguém. Preguiça de “convencer” esse alguém de que sou um cara legal e confiável. Preguiça de ir para a cama com esse alguém e avaliar se daria certo. Preguiça de errar e ter que começar tudo de novo.

Relacionamentos são como negócios. Para vingar, precisamos investir tempo, dinheiro e paciência. Tempo e dinheiro até tenho. Paciência não mais.

Sabe quando você joga videogame, está quase passando de fase, mas acaba “morrendo” e tem que começar do começo? Pois é, não estou com saco pra isso, não!

Acomodação? Pode até ser. Mas acho que optei por amor, paz e tranquilidade. Estou bem com JK. Aquilo foi uma crise. E é em momentos de crise que a gente costuma reavaliar nossas certezas. Se eu fosse adepto da auto-ajuda, talvez acreditasse nessa balela de que “hoje é um bom dia para começar novos desafios”.

Nada disso. Se você sente-se bem, supere as dificuldades e fique onde está! Não caia na conversa fiada daqueles que querem que você se estrepe apenas para vender mais livros.

Começar de novo? Ninguém merece... 

Um comentário:

  1. Esse seu texto caiu muito, muito bem!

    Hoje mesmo, estava pensando em todas as vezes que tive que desistir e começar de novo. Penso que vivi muito pouco pra ter tido tantos relacionamentos sérios.

    Realmente, é um saco ter que provar que você é uma pessoa decente pra um desconhecido, e ver se ele também presta. Sem falar que se investe muito nesse processo, como você disse: tempo, dinheiro e paciência.

    E se a próxima pessoa for bem pior? E se você só se envolver porque está carente? E se quiser voltar pro outro, mas não puder?

    Melhor encarar as discussões como uma fase ruim, e acreditar que amanhã tudo estará mais tranquilo. Pelo menos, você ainda tem a certeza de que alguém o ama.

    E, se vocês estão juntos há tanto tempo, com certeza aguentam muito mais :D

    Boa sorte e felicidade pros dois!

    Beijos, Marcos! =*****

    ResponderExcluir