domingo, 7 de novembro de 2010

Silvio e Hebe: “o casal 160” da TV brasileira

Hebe e Silvio

Foi hilário ver Silvio Santos e Hebe Camargo em “duelo de alfinetadas” durante o “Teleton 2010”, programa do SBT para arrecadar fundos para a AACD. A iniciativa, em sua 13a edição, atingiu mais de R$ 23 milhões em doações.

Hebe já estava no ar com Celso Portiolli quando Silvio entrou para “roubar a cena”. Ou melhor: para dividir com ela todas as atenções. Silvio e Hebe juntos, no mesmo palco, é covardia. Não tem para ninguém. Nem para o sacolejo baiano da Ivete Sangalo.

Ambos octogenários: Silvio, pelo que entendi, está com 80, e Hebe, com 81. “O casal 160”, como brincou o homem do Baú. Nem o câncer enfrentado por Hebe escapa dos gracejos de Silvio. “Seu cabelo cresceu”, disse, olhando para a cabeleira loira da apresentadora. Hebe respondeu também com provocação. Perguntada se frequentava o salão do cabeleireiro Jassa, soltou essa: “Eu coloco a peruca em casa mesmo”, referência ao suposto “megahair” do dono do SBT.

Silvio e Hebe são o que há de mais espontâneo na TV brasileira. Riem dos outros e, principalmente, deles mesmos. Ao vivo, sem se importarem com as câmeras. São sacanas. Debocham, caçoam, e o povo (o populacho, né, elite global?) se diverte porque entende esse tipo de brincadeira. Afinal, existe povo mais sacana do que o brasileiro?

Ao comparar o “Teleton” com o “Criança Esperança”, da TV Globo, nota-se que os “rebeldes” Silvio e Hebe jamais teriam espaço na programação da emissora carioca. Na Globo, o profissionalismo técnico está acima de tudo. Tempo é dinheiro. Fugir do roteiro pré-determinado pode render demissão por justa causa. Faustão até tenta “quebrar o gelo”, mas sua grosseria gera apenas antipatia.

“O SBT é uma bagunça”, disse Silvio. Em outro momento, provocou os anunciantes: “Deposita o cheque do Itaú no Bradesco”. Você imagina algum global falando isso no ar?

A Globo é o Brasil classe média preconceituosa e "limpinha", representada por Luciano Huck, o playboy careta e perdulário. O SBT é o “povão” do Bolsa-Família, com as figuras assumidamente populares de Silvio e Hebe tão à vontade em frente das câmeras que nos deixamos levar por suas desconcertantes “brincadeiras”.

Quer saber, os velhinhos Silvio e Hebe são mais “rock'n'roll” do que muitos “jovens talentos” que têm por aí e sonham fazer parte da engrenagem “você manda | eu obedeço” da TV  Globo.

Quando estiver enjoado do "bom-gosto" Patrícia Poeta, recorra à galhardice do "casal 160" da TV brasileira! Vale por uma "sessão de descarrego". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário