sábado, 29 de janeiro de 2011

Coração valente

Manifestantes egípcios no Cairo

Que Hosni Mubarak, o ditador egípcio, há 30 anos com a bunda arregaçada no poder, caia de cara no chão, se esborrache na própria prepotência. É o que eu espero. É o que os manifestantes egípcios desejam com a força dos seus protestos.

Política se faz com pedradas.

Nada de negociações e tapinhas nas costas com quem não respeita a vontade do povo. Se a gente fosse macho, MACHO PRA VALER, duvido que os parlamentares espertalhões deste Brasil varonil aumentariam o próprio salário ao Deus-dará, como ousaram fazer em dezembro passado.

Mas brasileiro só se reúne na desgraça ou na bagunça. Somos solidários (oh, que fofo...) e festeiros. Temos o coração bom e palpitante, mas falta-nos um coração valente, do tipo que lança coquetel molotov na cabeça do inimigo.

Brasileiro não desiste nunca? Bobagem. Brasileiro já desistiu faz tempo. Acostumou-se à roubalheira dos políticos, à fome, à fila do SUS, à ideia ingênua de que somos “o país do futuro”. Um futuro que jamais chegará enquanto continuarmos elegendo os mesmos pilantras de sempre. Ei, Sarney, vai catar coquinho!

É bonito de ver os egípcios em marcha. Não estão ali, sob o risco de levar um tiro, para assistir à apresentação de um jogador de futebol milionário e em fim de carreira. Querem mudanças políticas. Querem um Egito democrático. Querem que Mubarak vá para o quinto dos infernos.

Enquanto isso, o Brasil e os brasileiros aguardam ansiosos pela chegada do Carnaval. Querem rebolar a bunda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário