sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Seja transgressor. Declare seu amor

 Thales (Armando Babaioff) e Julinho (André Arteche) em "Ti Ti Ti"

Quem acompanha O Idiota Feliz sabe que eu venho achincalhando a Globo pela não exibição do tal “primeiro beijo gay da TV brasileira”. Não mais. Dane-se a Globo!

Mudei de ideia. E quem me fez avançar foi Maria Adelaide Amaral, autora da nova versão de “Ti Ti Ti”. Veja o que ela disse:

“Não vai ter beijo gay nem precisa. Pessoalmente, acho mais transgressor mostrar um homem dizer a outro ‘Eu te amo’ ou ‘Estou apaixonado por você’. E que esse amor seja tratado com verdade e delicadeza.”

Maria Adelaide Amaral fala sobre o desfecho do personagem Julinho, interpretado por André Arteche em “Ti Ti Ti”. No final, ele e Thales (Armando Babaioff) terminarão juntos, felizes para sempre. E sem beijo.

A autora tem razão. Não há necessidade de beijo.

Julinho é o melhor e mais bem acabado personagem gay já apresentado numa telenovela brasileira. Homossexual assumido, expulso de casa pela família, viveu um grande amor com Osmar (Gustavo Leão), se apaixonou por um heterossexual, enfrenta o preconceito de cabeça erguida, sem nunca negar quem ele é.

De quebra, Maria Adelaide Amaral ainda expõe a difícil aceitação da homossexualidade através do surfista Thales.

Quando diz que é mais transgressor mostrar um homem dizendo “Eu te amo” para outro homem, a autora também tem razão. Escancara para essa plateia burra que existe amor & ternura & companheirismo no mundo gay. E não apenas “safadeza”, “viadices” e “promiscuidade”, como a maioria homofóbica pensa.

Transgredir é ir além do que as pessoas esperam ou pensam ser a "verdade única".

Se a gente ama, não importa quem (homem ou mulher). Importa o amor.  Essa é a mensagem que a autora passa ao abordar a homossexualidade com "verdade e delicadeza" inéditas na TV brasileira.

Seja transgressor. Declare seu amor. Acredite: só assim venceremos o preconceito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário