quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Um café, por favor...

Da série Crônicas Nipônicas

Rua de comércio popular em Osaka

Pedi um café. A atendente olhou para mim com cara de tédio e, sem dizer uma única palavra, virou as costas. Estava com TPM? Estava desiludida com a vida? Tinha levado um pé na bunda do namorado? Estava infeliz, a desgraçada?

     - Oi, eu pedi um café...

Ela olhou para mim, novamente com cara de tédio, e resmungou:

     - Eu ouvi.

Entenderia se ela estivesse apenas num dia ruim. Quem não acorda com a pá virada de vez em quando?

O problema é que, no Brasil – do boteco da esquina ao restaurante chique da Vila Olímpia, do cobrador de ônibus à balconista do shopping – o atendimento é quase sempre mal-educado, grosseiro, indiferente.

Passei 20 dias no Japão, batendo perna de cidade em cidade, de loja em loja. Lá, a mentalidade é outra. Os funcionários, sem exceção, são simpáticos, prestativos, atenciosos. Sabem que quem paga o salário deles no fim do mês somos nós, com o nosso dinheiro, com o nosso consumo.

Aqui, os atendentes agem como se estivessem fazendo um favor, como se nós é que precisássemos deles, e não o contrário.

Há quem ache supimpa essa tal informalidade brasileira, o “jeitinho brasileiro” de resolver as coisas na base da “camaradagem”. Acho isso um horror! Acredite: se cada um fizer, apenas com profissionalismo, aquilo que se propôs a fazer, o Brasil já seria um país bem mais civilizado.

Outra coisa: toda profissão deve ser respeitada e valorizada: do lixeiro ao médico, do catador de papelão ao físico nuclear, da balconista ao garçom.

Se me incomoda o mal atendimento, me incomoda ainda mais a atitude arrogante de gente que se sente “superior” porque tem formação universitária e geladeira duplex.

Ser educado e gentil nada tem a ver com o que você faz, mas com quem você é. 

3 comentários:

  1. Com certeza, educação não faz parte do universo brazuca, chega a ser chocante o quanto estamos quase todos cada vez menos responsáveis e mais mal educados.

    ResponderExcluir
  2. Olá, sou uma carioca da gema. Não conheço nenhum japones, mas tenho uma imensa admiração por sua cultura. Queria que nós brasileiros tivessemos 1% da disciplina dos japoneses. Parabéns pelo blog, acabo de conhece-lo pelo face e A-D-O-R-E-I.

    ResponderExcluir
  3. Oi Danielle...
    seja bem-vinda ao mundo do Idiota Feliz.
    Sim, com um pouco mais de disciplina acho q resolveríamos boa parte dos nossos problemas. Bj.

    ResponderExcluir