sábado, 19 de março de 2011

O assassino de gatos

Gato preto

Ei, você acredita mesmo que “dá azar” cruzar com um gato preto na rua? Se a sua resposta for sim, sinto avisar: você necessita urgentemente de intervenção psiquiátrica.

Esse absurdo é mais uma invenção da Idade Média, quando um papa, o Inocêncio VIII, com sua “bondade cristã”, incluiu os gatos – pretos, principalmente – na lista de “seres hereges” que deviam ser perseguidos e queimados vivos nas chamas da Inquisição.

Os bárbaros religiosos achavam que os felinos, devido aos seus hábitos noturnos, tinham relação com o demônio e se transformavam em bruxas. Porra, vai ser ignorante assim lá no Reino dos Céus!

Pior: a ignorância atravessou os séculos. Hoje, somos webcidadãos esclarecidos, mas continuamos com um pé – às vezes, os dois – na burrice supersticiosa.

Há quem não goste de gatos por ainda viver na Idade Média e acreditar em “bicho-papão”. E há quem não goste de gatos por pura maldade.

Em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, a polícia está investigando a “chacina” de dez gatos num condomínio situado em região nobre da cidade. Os gatos viviam soltos no local e eram alimentados e tratados por alguns moradores. A suspeita é que os animais tenham sido envenenados por uma substância conhecida como “chumbinho”, de venda proibida.

Notou? Região nobre da cidade... O assassino deve ser algum imbecil da classe dos “cheirosinhos”, incomodado com a presença dos gatos em seu “jardim imperial”.

Se você não se assusta com notícias assim, se acha que crimes contra animais não merecem um minuto da sua atenção, leia o que disse o escritor, poeta e político francês Alphonse de Lamartine: “Entre a brutalidade para com o animal e a crueldade para com o homem, há uma só diferença: a vítima.”

Entendeu? Agora olhe-se no espelho e reconheça logo que você não passa de um "grandessíssimo idiota/ ridículo e limitado/ e que só usa dez por cento da sua cabeça animal". Quem sabe, assim, você perceba que não é tão superior e civilizado como costuma pensar. É, na verdade, a mais cruel e covarde espécie entre os seres vivos. 

Diz a lenda: quem mata um gato será perseguido por esse gato para o resta da vida. Se há alguma verdade nisso, o assassino de Ribeirão Preto está fodido. Tomara que sim!   

**********



Um comentário:

  1. Você é pura cultura e argumentação convincente!
    Adoro seus textos.

    Queria pegar esse cara e fazer o mesmo que ele fez com os gatos. Maldito. Espero que o achem logo.

    Beijos, bom fim de semana, Marcos!!! =****

    ResponderExcluir