quinta-feira, 3 de março de 2011

O carnaval, os bêbados e o lixo

Dez dias após o Carnaval de 2010, o surfista Bernardo Mussi e o biólogo Francisco Pedro mergulharam na área do Farol da Barra, em Salvador, para confirmar a notícia de que havia uma quantidade absurda de lixo espalhada pelo fundo do mar.

Os mergulhadores encontraram isso:


Segundo Mussi, muitos curiosos, inclusive turistas, olhavam intrigados a atitude deles e a todo o instante questionavam sobre a origem daquele resíduo. “A resposta estava na ponta da língua: Carnaval”.

É isso aí. No Carnaval, os bêbados, além de poluir o mar com latas de cerveja, emporcalham as ruas com seu xixi corrosivo:


Depois, não sabem porque acabam assim:


O Idiota Feliz para durante a festa de Momo. Volta quando os tamborins se silenciarem. Pra quem fica, pelo menos jogue o lixo no lixo. Não custa nada. 

**********

Para saber mais sobre a ação do Bernardo Mussi, clique aqui

2 comentários:

  1. Eu costumo dizer para uma amiga que os amigos dela se dividem entre a "turma da cerveja" e a "turma do café". Eu sou da turma do café, e toda vez que saio com a turma da cerveja constato que um cervejeiro tem prazo de validade de mais ou menos 20 minutos depois do primeiro copo.
    Muque de Peão

    ResponderExcluir
  2. Post muito relevante! As imagens que você escolheu ajudam, ainda mais, a mostrar a mensagem.

    O que fazer com esses cretinos que jogam lixo onde bem entendem? Infelizmente, ainda não sei...

    Beijos, bom Carnaval (sem a bagunça inerente dessa data ;])

    ResponderExcluir