terça-feira, 15 de março de 2011

Obama vem aí

Barack Obama

Ai, ai... Obama vem aí. Vai fazer um discurso “histórico” na Cinelândia, centro do Rio, em sua passagem “histórica” pelo Brasil. O presidente norte-americano também deve visitar uma favela e subir o Corcovado para ver de perto o Cristo Redentor.

O governo dos EUA até criou um site, “Obama no Brasil”, em que pede ao cordial povo brasileiro que envie mensagens de boas-vindas a Obama. As melhores mensagens são premiadas com camisetas, iPhone e iPad.

A Cinelândia, com certeza, vai lotar. Milhares vão acompanhar o discurso de Obama como se estivessem num show da Lady Gaga na praia de Copacabana. De graça, até injeção na testa... E Obama, ao contrário do George-pateta-Bush, é político-celebridade. Lembre-se: ele é o primeiro presidente negro no comando da Casa Branca.

Outra vez, como sempre acontece quando algum estrangeiro famoso vem ao país, veremos mais um episódio da jequice nacional, esse encantamento idiota dos brasileiros por qualquer bobagem “made in USA”.

Ok, Obama não é “qualquer bobagem”. É líder da principal potência mundial. E o Brasil, como anfitrião, deve recebê-lo com educação e gentileza. Isso, no entanto, não significa que precisamos lamber o saco do cara. Ou precisamos?

Pois é, meu caro, dizem que o Brasil agora é “importante” no cenário mundial. Mas basta o Obama vir aqui, prometer algumas “cestas básicas” e falar palavras bonitas com aquele sorrisão simpático, para que a gente caia na real e perceba quem realmente manda e vai continuar mandando no mundo por muito tempo.

Pense bem: se Dilma for aos Estados Unidos, você acha que algum norte-americano vai deixar de ir ao cinema para vê-la discursar? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário