sexta-feira, 29 de abril de 2011

Dia de princesa

Kate & William

Ei, caboclo, conforme-se: esse mundo não te pertence!

No Twitter, a maioria dos comentários sobre o casamento de Kate e William foi entre o irônico e o “engraçadinho”. Uns querendo ser mais “afiados” que outros em suas “inteligentes” observações. Na verdade, a disputa por RTs no microblog virou UFC, espécie de vale-tudo por “retweets”. Pior: quando falta algo “sagaz” para postar, mete-se alguma frase genial de algum escritor genial e pimba: goza-se com o pau alheio.

Dito isso, vamos em frente.

Brasileiro tem o mau costume de maldizer a vida alheia, principalmente quando essa “vida alheia” é bem mais interessante que a sua. Quem acompanhou pela TV o casamento real e achou a cerimônia cafona precisa urgentemente rever os seus conceitos. Olha: cafona é o Terraço Daslu; é novo-rico vivendo em condomínios neoclássicos com nome em francês; é madame prozac lipoaspirada sertaneja passeando com seu poodle cor-de-rosa por Miami.

Rainha, príncipe, princesa, carruagem, chapéus extravagantes, “pompa e circunstância” fazem parte da tradição britânica. E, se é o povo de lá quem paga a conta do rega-bofe, a gente não tem nada a ver com isso. A gente é mero espectador terceiro-mundista que, em vez de ficar de nhenhenhém, devia aprender algo com a organização, a elegância e a pontualidade dos ingleses. Tem mais: quem você acha que vai pagar a conta da Copa-2014 e das Olimpíadas-2016, hein?

“Ah, vida de rainha é muito austera!”. Deve ser mesmo. Mas eu prefiro a austeridade à alegria flatulenta das Ivetes, a esse “jeitinho brasileiro” de achar que tudo se resolve tomando cerveja. Ou alguém aí duvida que seja essa nossa espontaneidade-bunda-de-fora que mantém o Brasil na merda?

Pronto: Kate e William estão casados. E, só por hoje, milhares de moçoilas ao redor do mundo puderam sonhar com seu “dia de princesa”. Que mal há nisso? Para mim, nenhum. Para mim, quem muito reclama de tudo está carente de uma boa trepada. 

Pra finalizar, um aviso: "é muito fácil insultar aquilo que se inveja", viu! 

3 comentários:

  1. Eles conseguiram o que queriam, aparecer, falem mal mas falem deles. Cafona é querer aparecer a qualquer custo. Por que só rico na monarquia européia pode esbanjar? Muito preconceituoso da sua parte, parece discurso de superioridade européia, ariana. Isso é cafona.

    ResponderExcluir
  2. Quem mais achou chique esse circo da monarquia européia é justamente noveleiros, leitores de revista caras, esse povo deslumbrado da villa daslu, sertanojo, nov que vc critica em seus comentários. Na Inglaterra também tem pobre viu? Não é só no Brasil não. Tem tablóides fúteis também e advinha quem mais aparece nesses tablóides com o maior prazer? A sua 'chique' e pura monarquia inglesa.

    ResponderExcluir
  3. Deletei o seu último comentário. Entenda: você pode discordar à vontade, apresentar seu ponto de vista. Mas não lhe dou o direito de entrar no meu blog e me xingar. Abs.

    ResponderExcluir