domingo, 8 de maio de 2011

Quando minha mãe ouvia Roberto... E eu odiava!

Roberto Carlos, o Rei. Caricatura de Érico San Juan

Conheci as canções do Roberto Carlos através da minha mãe. Lembro que, todo domingo de manhã, enquanto ela preparava a macarronada, ouvia o Rei. Pior: cantarolava junto com o Rei.

O cheiro de molho de tomate acompanhado pela voz do Roberto cantando “Emoções”, “O Portão”, “Detalhes”, “Café da Manhã” e todos os seus grandes sucessos das décadas de 70 e 80 fazem parte da minha memória afetiva – e aflitiva.

Durante bom tempo, odiei Roberto. E “odiei” minha mãe por ela interromper o meu sono com Roberto. Para revidar, quando chegava a minha vez, colocava na vitrola (sim, sou do tempo da vitrola) Motorhead, Iron Maiden, Black Sabbath no último volume. De nada adiantava. No domingo seguinte, lá vinham minha mãe e Roberto me atazanar “Outra Vez”.

Naquela época, ainda havia um saudável “conflito de gerações”. As mães curtiam MPB e “velharias”; os filhos, rock e “novidades”. E, nessa questão em particular, não havia entendimento possível. Hoje, mães & filhos vão juntos a shows de sertanejo, axé ou pagode.

O Brasil, enfim, se estabilizou na mediocridade.

Os anos passam, os hormônios sossegam e, depois de um tempo, entendi porque minha mãe gostava (e gosta) tanto do Roberto. O cara não é Rei por acaso. E foram aquelas “infernais” manhãs de domingo que me ensinaram a admirá-lo.

Isso, entre dezenas de outras coisas, eu devo a minha mãe.

Sim, nem toda mãe vai para o céu. Existem mães que deveriam ser interditadas pela Defesa Civil. Este, felizmente, não é o caso da minha – a ÚNICA MÃE NO MUNDO capaz de me acolher em seu colo mesmo quando eu não mereço.

A ela, dedico as mais belas canções do Roberto. 

4 comentários:

  1. Ô Marcos, que legal, curti minha caricatura junto do seu texto. Aquele abraço (ops... "aquele abraço" é do outro, não do Roberto...)! Valeu mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Lindo post!!!

    Também devo meu gosto musical à minha mãe :)

    Feliz Dia das Mães pra sua!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Que grata leitura,

    que bela combinação de caricatura, texto, amores e sentimentos...

    Dalmo

    ResponderExcluir