quinta-feira, 2 de junho de 2011

Código Florestal é o escambau!

O agricultor Adelino Ramos

Adelino Ramos está morto! Foi assassinado covardemente. Alvejado com cinco disparos – cinco! Onde estão os manifestantes, agora? Por que nenhuma alma boa foi ao vão livre do Masp marchar, protestar, berrar, fazer de conta que se importa? Repito: por quê? E, respondo: porque Adelino Ramos pertencia ao Brasil lá de longe – tão longe que o libertário oba-oba 3G nem imagina onde é.

Adelino Ramos era um pobre coitado. Agricultor de 56 anos, líder do Movimento Camponês Corumbiara (MCC), ele meteu-se a denunciar os madeireiros que devastam a nossa Amazônia há décadas. Eu disse: nossa Amazônia! Minha, sua, do Zé da esquina. E, se é nossa, até quando permitiremos que os bandidos a saqueiem?

Adelino Ramos não foi o único – e nem será o último – a ser calado no cano do revólver. Desde 2001, já foram registrados 71 assassinatos motivados por questões agrárias só em Rondônia. E mais de 90% das ocorrências ficaram sem punição. É o Velho Oeste à brasileira, bangue-bangue à luz do dia, onde quem “planta uma árvore” pode estar cavando a própria cova.

Pra piorar, enquanto Adelino Ramos morria em Vista Alegre do Abunã, a Câmara dos Deputados aprovava o novo Código Florestal. Acredite: só em um país onde a bunda é mais valorizada que o cérebro, sanciona-se, em pleno século 21, um escandaloso código que permite o desmatamento de uma área equivalente à do Estado do Paraná. Em vez de avançar, o Brasil empaca, encalha, emburra.

E nem é por desinformação. É por coisa ainda pior: desonestidade. Ou seria apenas coincidência que, dos 18 deputados federais que integraram a comissão especial do Código Florestal em julho de 2010, 13 tenham recebido, juntos, cerca de R$ 6,5 milhões de empresas desmatadoras durante campanha à reeleição?

Adelino Ramos morreu no Brasil de lá, na exuberante e longínqua região de Lábrea, divisa entre Acre, Rondônia e Amazonas. Mas desconfio que o primeiro tiro a acertá-lo partiu do Brasil de cá, onde as negociatas é que acabam decidindo quem deve ou não morrer.

2 comentários:

  1. outro dia mataram esse cara: http://papodehomem.com.br/ze-claudio-palestrante-do-tedx-amazonia-e-assassinado/

    assista o vídeo da palestra dele, vale muito a pena!

    ResponderExcluir
  2. Faço minhas suas palavras. Compartilhei no FB eTwitter.

    ResponderExcluir