segunda-feira, 6 de junho de 2011

O crime do cadeado

 "Cheguei e a porta estava trancada"

SABE ONDE fica Cravinhos? Eu também não sabia até ver o nome da cidade na página do jornal. Cravinhos está localizada no interior de São Paulo, a 292 quilômetros da capital. É habitada por 29.377 gatos pingados. Tem igrejinha matriz, praça principal e fofoca. Sim, fofoca. Não existe cidadezinha sem as suas adoráveis linguarudas.

Foi lá, em Cravinhos, que, numa bela manhã, dona Lourdes, 78 anos bem vividos, foi sair de casa quando se deparou com uma situação inusitada: o portão da sua residência fechado por um cadeado. Incrédula, a velha senhora permaneceu por alguns segundos olhando para o portão, talvez para se certificar de que não estava delirando. Não, não estava. Alguém havia trancado dona Lourdes dentro da sua própria casa.

Logo, a notícia correu Cravinhos. E soube-se que o mesmo havia acontecido com outros moradores. O radialista Amoroso, responsável por um serviço de alto-falantes na cidade, também foi vítima do cadeado. Em 4 de maio, ele não conseguiu entrar na central de transmissão onde trabalha: “Cheguei e a porta estava trancada.”

A polícia foi acionada para investigar o caso – e dois dos três agentes da delegacia de Cravinhos passaram a fazer rondas no entorno da praça principal do município, onde ocorriam os crimes. Nesse período, os cravinhenses, em pânico, passaram a carregar serras e alicates na bolsa para se protegerem de um possível ataque.

Em 1o de junho, depois de duas semanas de investigações minuciosas, a polícia, enfim, chegou ao suspeito, que confessou ser o autor das “brincadeiras” – e será submetido a um exame psiquiátrico. O nome do rapaz não foi divulgado. Aliviados, os moradores agora riem do “causo” que, por falta de assunto melhor, com certeza entrará para a crônica policial de Cravinhos.

Sugiro, no entanto, que, em vez de castigar o zombeteiro, seja erguida uma estátua de bronze para homenageá-lo. Além de divulgar o nome da cidade, sua ideia me inspira a fazer o mesmo com a vizinha gorda do 54. Trancafiá-la no apartamento seria a minha maior vingança ao axé, acompanhado de gritaria, que sou obrigado a ouvir todos os dias.

2 comentários:

  1. Cravinhos também pé o nome dos irmaõs que mataram o pai da Susane von não sei o quÊ.
    Esse lance do cadeado vai ser assunto de meses em cravinhos.

    ResponderExcluir
  2. O Zombeteiro é o próprio amoroso, que trancou o próprio cadeado de seu local de trabalho para dissimular seu cime. Eheuehueuhe. Essa cidade aqui é demais!

    ResponderExcluir