sexta-feira, 12 de agosto de 2011

as pessoas têm o direito de se foder

estatelado feito ovo frito no meu sofá, assistindo ao “Jornal Hoje”, ouvi de um médico oncologista: “As pessoas têm direito de adoecer e sofrer com isso”. Ele falava especificamente sobre o câncer, mas a declaração do médico é bastante reveladora sobre esse esquisito mundo em que vivemos hoje – mundo onde adoecer é proibido.

na “sociedade da saúde total”, se você adoece a culpa é sua, exclusivamente sua. Quem mandou não se cuidar? Quem mandou não fazer caminhadas diárias? Quem mandou não incluir jiló e quiabo na sua alimentação? Quem mandou continuar fumando? Bem feito! Agora, chega de mimimi e, ao menos, enfrente a doença de cabeça erguida!

percebeu? Não bastasse a doença, nem sofrer a pessoa pode mais. Tem que lidar com a enfermidade de cabeça erguida, feliz, pensando positivo, distribuindo sorrisos. Caso contrário, é logo desqualificado como frouxo. E quando falo em doença, não falo apenas do câncer, não! Falo de qualquer comportamento “doentio”, fora dos padrões considerados “saudáveis” ou que denuncie certo desleixo com o próprio bem-estar.

pegou um resfriado? É isso que dá: fica perambulando de madrugada no sereno. Torceu o tornozelo? É isso que dá: não olha por onde anda. Engordou? É isso que dá: não tem força de vontade. Está com dor de barriga? É isso que dá: fica comendo porcaria na rua. Está depressiva? Ah, vai lavar panela que cura!

porra, as pessoas têm o direito 
de se foder! E, mais ainda, de sofrer porque se foderam. 

mas, na “sociedade da saúde total”, estar doente ou triste ou com preguiça é inadmissível. Ou você é feliz e sadio, forte e vencedor, enérgico e ereto, ou vai chorar seus fracassos sozinho, lá no quinto dos infernos, que é lugar quente.

sim, também não curto gente que fica posando de coitada. Mas acho que todos temos direito à nossa porção de tristeza, seja por qual motivo for.

aos "saudáveis", um aviso: vocês até podem parar de fumar para viver mais. O perigo é que sempre pode aparecer um caminhão desgovernado na sua frente e... ploft! 
 

4 comentários:

  1. me irrita muito esta necessidade de sermos todos lindos, fortes, cheirosos, sarados, cultos, ..., e FELIZES o tempo todo!

    quero curtir meu fundo de poço quando precisar, quero poder acordar com bafo e cabelo ruim, quero tomar chop sem desespero e poder comer uma pizza sem ficar vendo nela calorias.

    essa Sandynização do mundo tá me irritando um pouco...

    aplausos Marcos! Aplausos...

    ResponderExcluir
  2. Acho que esse foi meu texto favorito seu. Tudo isso é muito verdade. Sempre lutei pelo meu direito de me foder e sofrer em paz, sempre contra alguma pessoa positivista me falando "Você tem força pra mudar isso, amiga!" (Argh, que horror eu tenho a gente assim)!

    ResponderExcluir
  3. Lembrei-me de um ótimo episódio da série Sex & The City quando a Samantha descobre que tem câncer e começa a pensar, por algum tempo, que isto poderia ser um castigo por sua vida desregrada e cheia de sexo. Daí, em uma consulta, ela cruza na sala de espera com uma freira que tinha a mesma doença. E finalmente se dá conta que a doença normalmente não tem nada pessoal contra o doente.
    Muque de Peão

    ResponderExcluir
  4. P-E-R-F-E-I-T-O.

    Sem mais.

    ResponderExcluir