segunda-feira, 29 de agosto de 2011

ei, esse lugar é meu!

o brasileiro é um folgado. Repito: um folgado! Semana passada, tive que ir até a cidade de Imperatriz, no Maranhão. Ao escolher o assento no avião, solicitei um lugar na janela. Repito: na janela! E se eu opto por esse assento específico é porque prefiro viajar ali, onde não obstruo a passagem de ninguém e posso ler e dormir sossegado. Mas eis que, por duas vezes (na ida e na volta), quando embarquei, meu lugar estava ocupado por outro. Repito: ocupado por outro!

diante de tal folga, pedi gentilmente aos sujeitos que retirassem suas bundas fedorentas do meu assento. E não bastasse a deselegância em roubar o meu espaço, ambos ainda olharam enfezados para mim, como se eu é quem estivesse os importunando.

ora bolas, se comprei a passagem, se escolhi antecipadamente o lugar que desejava no avião, tenho o direito de me sentar ali. E ninguém vai tirar de mim esse direito!

o brasileiro acha “normal” e “divertido” desrespeitar as convenções sociais ou o direito dos outros. Ao agir assim, acha-se mais esperto que os demais. 

pois é essa cultura da insolência que mantém o país nesse esgoto terceiro-mundista. Se cada um se sentar no lugar que lhe é devido, parar no sinal vermelho, respeitar a fila, falar baixo no metrô e aprender a dizer “obrigado”, acho que boa parte dos problemas brasileiros seria resolvida.

existem aqueles que consideram chatos os países com sociedades mais desenvolvidas que a nossa. Argumentam que há regras demais nesses lugares e que as pessoas são “frias”. Pois eu prefiro a “frieza” de um suíço ou de um japonês à malemolência malcriada dos dois marmanjos que ocuparam o meu lugar no avião.

sim, eu podia ser "cordial", deixar pra lá e procurar outro assento pra mim. Resolver as coisas na base da camaradagem, do improviso, do tapinha nas costas. Afinal, reivindicar direitos é coisa de gente mau-humorada, né? E o brasileiro é alegre, o povo mais alegre do mundo. Fodem com ele, e ele ainda ri.
       

9 comentários:

  1. Marcos, ainda bem que você reage. Comecei a tomar atitudes semelhantes faz pouquíssimo tempo. E não me arrependo, nem me incomodo mais com cara feia. Paciência com babaca tem limite. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Sinceramente, quando acontece algo assim comigo, até me dá felicidade ver a cara feia de quem tava desrespeitando meu espaço. É como ensinar uma lição diariamente a cada pessoa folgada. Concordo totalmente, prefiro a frieza de qualquer estrangeiro, mas ter meu lugar e espaço respeitado. Brasileiro tem muito pra evoluir ainda.

    ResponderExcluir
  3. Um mínimo de educação e civilidade é o que se espera de um CIDADÃO decente hoje em dia.Se todo mundo tomasse atitudes assim cotidianamente,tudo seria melhor.

    ResponderExcluir
  4. Caracas leio seu blog quase todos os dias numca imaginei você por aqui sou de Imperatriz,

    Herbert_Itz

    ResponderExcluir
  5. Calma, você não faz isso e é brasileiro também.
    Brasileiro mesmo é quem não faz isso.

    ResponderExcluir
  6. Putz! Que coincidência, hein, Herbert? Estive aí para fazer uma reportagem. E que lugar quente, rapaz! Quase derreti inteiro. Abs.

    ResponderExcluir
  7. E aquele que reclama é chamado de chato,implicante....
    O folgado acha que pode ser um folgado mas atrás de um folgado sempre tem um sufocado!

    ResponderExcluir
  8. O MELHOR DE TODOS OS POSTS! SIMMM! SIMMMM! ESTOU GRITANDO AQUI!!! SIMMMMM!

    eu só viajo em corredor! PESSOAS, USEM O BANHEIRO ANTES DE ENTRAR NO AVIAO, EM TERRA FIRME!

    uma vez uma mulher levantou 2 vezes para ir sei la eu onde... isto num voo de 35 minutos! qdo ela foi se levantar pela TERCEIRA vez eu disse: amiga, desculpe, mas nao vou levantar! ja estamos aterrissando! NAOOOOOOOOO!

    ResponderExcluir
  9. Concordo plenamente com tudo o que disse!
    Adorei o final do post, hahaha!

    Beijão!

    ResponderExcluir