quarta-feira, 31 de agosto de 2011

perdendo os dentes

perdi um dente. Mordi algo. Não sei o quê. E o dente se desprendeu do osso. O dentista foi categórico: “Não tem jeito. Tem que arrancar”. “Ok, arranca”, concordei. E lá se foi mais um dente pra cucuia.

esse episódio aconteceu há alguns anos. Lembrei dele porque acabo de perder um amigo. Não, ele não morreu. Ele simplesmente parou de falar comigo. E assim como o dente, lá se foi mais um amigo pra cucuia.

perder é foda. E eu já perdi muito na vida. Faz parte.

mas perder sem saber o porque perdeu é mais foda ainda. No caso do dente, eu juro que até hoje não sei o que mordi pra causar esse dano irreparável no meu terceiro molar.

aqui mesmo, no Idiota Feliz!, leitores que sempre comentam nos posts de repente somem e eu desconheço as razões que os afastaram daqui. Ainda tem aqueles amigos que desaparecem de uma hora pra outra. E os namorados que terminam a relação sem nunca explicar muito bem o motivo.

quando essas coisas acontecem, num primeiro momento eu sempre acho que fiz algo terrível, que fui eu o responsável pela “fuga” do outro. Será que falei alguma merda que fulano não gostou? Será que escrevi tanta bobagem que fez sicrano nunca mais acessar o blog? Será que eu não estava dando a devida atenção ao meu namorado? Será que...

depois desencano, claro.

olha, se a gente ficar se sentindo culpado 
a cada dente perdido, a cada amigo que ficou pelo caminho, a cada namorado que se foi, enlouquece.

cada um é dono do próprio nariz e, se resolveu me ignorar, deve ter as suas razões. Acredite: jamais alguém vai me ver choramingando atenção de quem me virou as costas por nada. Se a pessoa não teve a hombridade de ao menos me dizer “tchau”, que vá ser feliz lá no quinto dos infernos.

assim é. Às vezes, a gente perde um dente, um amigo, um grande amor e nunca vai saber o motivo porque perdeu.

4 comentários:

  1. ... mas sempre tem aqueles que vao continuar azucrinando a vida daqueles que foram perdidos... algo como "ele me ama, eu sei disto!", 20 anos apos o divorcio e o cara tendo seguido sua vida...

    vai entender o ser humano ne?

    ResponderExcluir
  2. Realmente, se a gente for se importar com cada um que "perdemos", e ainda passar o dia inteiro pensando nas razões, enlouquecemos...

    Os amigos que realmente importam estão sempre por perto. E, ah, desculpe pela ausência nas últimas semanas. Pode não parecer, mas eu sempre me lembro de você :)

    Continue escrevendo, querido!

    Beijão!
    Isa

    ResponderExcluir
  3. Pelo caminhar da vida aprendi que tudo é transitório, assim como nós mudamos as pessoas que nos rodeiam também tendem a mudar e nem sempre acontece de mantermos os mesmos desejos e prioridades.

    O importante, ao menos para mim, é saber aproveitar os momentos e levar para o futuro aquilo que nos é valioso, mesmo que seja apenas boas lembranças.

    Abç, estou sempre por aqui.

    Daniel

    ResponderExcluir
  4. Vc falou algo nesse post que me fez refleti: tbm tenho essa sensação de que se alguém deixou de falar comigo ou se afastou por algum motivo a "culpada" fui eu? Que diabos é isso? Insegurança, medo...? Essa é uma das minhas lutas constantes contra mim mesma, afinal, não posso ser responsável por tudo, não é mesmo?!
    Beijocas.
    P.s: adoro o blog. Encontrei várias informações legais aqui buscando a melhora contra a colega deprê.

    ResponderExcluir