quinta-feira, 8 de setembro de 2011

gente legal não gosta de Legião Urbana ou U2

houve um tempo em que homem nenhum assumia publicamente que assistia novela. Tal confissão podia manchar para sempre a macheza do sujeito. Afinal, segundo o senso comum na época, novela era “coisa de mulherzinha”. Evoluímos. Hoje, marmanjos dos mais diferentes calibres e circunferências até brigam por um lugar no sofá para não perder o próximo capítulo do folhetim das nove.

mas, se os barbados deixaram a vergonha de lado e passaram a assumir que assistem novela, existem várias outras coisas que continuam inconfessáveis. Coisas que podem acabar com a reputação de uma pessoa.

na música, por exemplo. Fale, em alto e bom som, que você curte Legião Urbana ou U2. Aposto que você será queimado vivo em praça pública. Gente legal não gosta de Legião Urbana ou U2. Gente legal gosta do Criolo, o rapper sensação do momento. Ah, você não sabe quem é o Criolo? Ih, melhor inventar uma desculpa qualquer e nem ir naquele jantar de pessoas modernas e inteligentes.

pra ser legal e frequentar jantares 
de pessoas modernas e inteligentes, você precisa, 
antes de tudo, renunciar a si mesmo e às suas preferências. Deve seguir a onda, a moda, o hype. 

contenha-se! Não vá sair por aí tagarelando que vai ao show do Justin Bieber. Pega mal pra quem tem mais de 14 anos. Mas se você disser que não vê a hora de assistir à apresentação do Sonic Youth no SWU, acredite: todos vão olhar pra você com indisfarçável admiração. Ou porque também acham o Sonic Youth incrível ou porque nunca ouviram falar em Sonic Youth. A segunda opção é mais provável. 

assim é. Pra entrar no seleto grupo das pessoas legais basta elogiar o que todo mundo elogia, xingar o que todo mundo xinga e esconder de todo mundo que você curte a Sandy, a Celine Dion ou a Maria Gadú. Ops, a Maria Gadú pode. O Caetano já aprovou. Assim como o Odair José, que virou "cult" e dividiu o palco do prêmio Multishow com Pitty e Cidadão Instigado. 

ah, se cada um assumisse realmente do que gosta, acho que o Wando "fogo e paixão" seria o maior vendedor de discos da história musical brasileira.

5 comentários:

  1. Olá , acabei de descobrir que não sou legal...Mentira ! Sempre soube que não sou "cool" , sou formal demais,perfeccionista demais , séria demais e infelizmente educada demais.Seria muito bem aceita pela frieza européia ou pelo perfeccionismo e seriedade japonesa.Também amo Legião e chorei rios quando Renato Russo morreu.E adoro o U2 e mesmo o Bono já com sua coluna lesada...e seu excesso de peso.
    Gosto de conhecer novos sons , mas tenho que me apaixonar.Gostei muito de Amy , linda voz. Estou tentando decifrar Adele...Se for bom , por que não admitir, e se não for por que me calar ?E cantei muito " Você é luz é raio estrela e luar...manhã de sol ...meu ia-iá , meu iô-iô...rsrs.Eu tenho uma região do cérebro que se chama é brega , mas eu gosto!

    Beijos

    Ná ( a chata )

    ResponderExcluir
  2. Meu, como vc consegue ser tão babaca? Aliás, como todo fã de U2.

    ResponderExcluir
  3. Ao Anônimo que me chamou de babaca:
    Sim, sou babaca, mas nem sempre.
    E não sou fã do U2. Acho q vc entendeu tudo errado.
    Abs.

    ResponderExcluir
  4. Tento assumir minha mediocridade, e por vezes sou rasteiro no meu "mau" gosto musical, mas quer saber? Tô nem aí, depois para compensar escuto algo "cabeça/tendência" que eu realmente goste e assim equilibro a balança.

    ResponderExcluir
  5. Concordo em grau, em número e em gênero. Ser "babaca" é uma questão de estilo.
    Viva ao Legião Urbana, ao U2 e a nós os babacas musicais!

    ResponderExcluir