segunda-feira, 12 de setembro de 2011

hipertensão entre mulheres

gosto das mulheres. E acho que as mulheres gostam de mim. Ou melhor: gostam do que eu escrevo. Ou se identificam com o que eu escrevo, não sei muito bem. Aqui neste blog, percebo que tenho mais leitoras que leitores.

repito: gosto das mulheres. Mas confesso que não as entendo. Ou as entendo cada vez menos. Assistindo a um dos episódios do reality “Hipertensão”, da TV Globo, vi que, mal o programa teve início, e as participantes femininas já estão se engalfinhando – uma maldizendo a outra, uma querendo unhar a outra, uma se descabelando por causa da outra.

enquanto isso, os homens nem aí...

o programa é uma competição que exige bastante preparo físico. E, por esse motivo, acredito que os homens acabem levando alguma vantagem nas provas. Para equilibrar a disputa, a melhor estratégia para as mulheres seria uma espécie de “pacto feminino”. Juntas, elas teriam mais força para eliminar os homens. E, lá no final, concorrer entre elas pelo prêmio de R$ 500 mil.

não foi o que aconteceu até agora. “Hipertensão” teve dois episódios e, nesses dois episódios, duas mulheres já deixaram o programa.

enquanto isso, os homens nem aí...

sei que generalizar é burrice. Mas, cada vez que vejo esse tipo de desentendimento entre mulheres, lembro daquela frase que diz que “mulher não tem amiga, tem concorrente”. Será verdade? No mundo gay também costumam mexericar que os homossexuais são uma “raça desunida”, com um falando mal do outro por “n” razões.

como não sou mulher, não sei o que passa na cabeça delas. Mas, entre homossexuais, posso garantir que existe muita inveja, competição, desrespeito e preconceito. Ou é mentira que, no mundinho gay, um sempre quer roubar o namorado do outro?

acho que essa hipertensão entre pessoas que deveriam se unir para combater a misoginia ou a homofobia é um tiro no pé. Enquanto mulheres brigam com mulheres e gays brigam com gays, os heterossexuais-homofóbicos-machistas se mantêm no comando. E pode acreditar: lá do outro lado, é a união que faz a força deles.

3 comentários:

  1. Pô Marcus... Caindo o nível. Comentário de programa aberto? Fiquei triste agora.
    Danilo

    ResponderExcluir
  2. oi, Danilo...
    desculpa se te decepcionei. Mas eu sempre usei programas da TV aberta (novelas, séries, realities etc.) como "desculpa" para falar sobre determinados assuntos.
    mas não fique triste, não. Prometo melhorar.
    abs.

    ResponderExcluir
  3. Curioso, e o programa de TV apenas e tão somente reproduziu a realidade. Mulheres rivalizam, na maioria das vezes e quanto ao "mundo gay" enfim...

    ResponderExcluir