terça-feira, 27 de setembro de 2011

miguel nicolelis e os sonhos impossíveis

não sei se é efeito da idade que avança.

lembro que, antigamente, costumava me emocionar em shows de rock. Hoje, não mais. Hoje – ou melhor, ontem (segunda, 26) – meus olhos marejaram ao ouvir as palavras do Miguel Nicolelis no seminário promovido pela revista “Brasileiros”, em São Paulo. Percebeu? Eu estava em um gélido seminário e, ainda assim, fui tocado no coração.

nicolelis é um dos neurocientistas mais celebrados no mundo, já concorreu ao Nobel várias vezes e comanda um projeto incrível – a Cidade do Cérebro – lá em Macaíba, no Rio Grande do Norte.

se quiser saber mais sobre ele, basta clicar aqui

Miguel Nicolelis
neste post, quero tentar entender que diabos aconteceu comigo enquanto o Nicolelis palestrava. Acredite: fiquei emocionado, muito emocionado com o entusiasmo contagiante do neurocientista.

entusiasmo, êxtase, júbilo, fervor, paixão... Não importa qual a melhor palavra para descrever a relação de Nicolelis com a ciência. Importa uma única coisa: ele ama o que faz e, devido a esse amor incondicional, acredita em sonhos impossíveis.

ao ouvi-lo falar, notei que falta em mim exatamente esse arrebatamento que faz Nicolelis acreditar em sonhos impossíveis; aquela vontade maluca de me jogar inteiro num projeto, numa ideia, em algo que eu acredite pra valer. Claro, Nicolelis tem uma inteligência bem acima da média. Não é por acaso que virou referência. Mas é também um sonhador, alguém que realmente deseja mudar o mundo.

pessoas são como gado. Caminham juntas e alegres em uma única direção: o matadouro. E quase nunca reagem ou encontram um sentido maior para a vida além de comprar um iPad ou emagrecer ou ter um carro 0km. Entre nós, “bovinos pensantes”, alguns poucos se desgarram do rebanho, seguem o seu próprio caminho e fazem a revolução. Acho que esse é o caso de caras como Nicolelis.

e foi por isso que eu me emocionei. Por perceber que o matadouro está logo ali em frente e eu continuo gado, sem arrebatamento por coisa alguma. Não falo de viver, apenas. Não falo de sucesso profissional. Falo de viver por um objetivo, por um sonho ainda que esse sonho seja aparentemente impossível.

com a palavra Nicolelis: "Não adianta sonhar com sonho pequeno. É melhor sonhar grande, porque o tempo é o mesmo e o resultado muito melhor." 

6 comentários:

  1. É isso aí! Que você ache o seu estímulo para o necessário arrebatamento, Marcos. Daquele que faz a gente seguir em frente. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Érico...
    ainda em busca do arrebatamento, mas um dia chego lá. Abs.

    ResponderExcluir
  3. Amei seu post e li o anterior em que você falava de paixão, deve ser emocionante vê-lo em uma palestra.
    Abs!

    ResponderExcluir
  4. Chrys...
    eh emocionante mesmo. O Nicolelis, além de saber se comunicar, não esconde o quanto eh apaixonado por aquilo que faz. Abs.

    ResponderExcluir
  5. é, eu chorei quando assisti a palestra do lançamento de seu livro, no MASP, em SP, meses atrás...

    ResponderExcluir
  6. Ibirá...
    bom saber q várias pessoas conseguem entender e se emocionar com o trabalho dele. Abs.

    ResponderExcluir