quarta-feira, 21 de setembro de 2011

o instante que antecede o encontro

queria congelar o tempo
no exato instante que antecede o encontro;
naquele segundo antes de abrir a porta,
quando o coração acelera,
a respiração falha,
as mãos suam,
as pernas bambeiam,
os olhos vidram,
a boca seca
– e a espera se dissolve em quase orgasmo.
quase...
queria congelar o tempo ali,
e viver para sempre,
na euforia
do exato instante que antecede o encontro.

3 comentários: