quarta-feira, 5 de outubro de 2011

a FIFA manda, o Brasil obedece

falam por aí que sediar Copa do Mundo e Olimpíada é bom para o Brasil, para a imagem do Brasil como a mais nova potência econômica do mundo. Pode até ser. Mas a que preço, hein?

cada vez que leio alguma notícia informando que a FIFA ameaça tirar a Copa daqui por esse ou aquele motivo, sinto vontade de afogar o senhor Joseph Blatter na privada.

veja só: a FIFA quer interferir na legislação do país. Quer que o Brasil, entre outras coisas, suspenda a meia-entrada para estudantes e idosos, e libere a venda de bebida alcoólica nos estádios para poder comercializar a cerveja que a patrocina.

eu, se fosse a Dilma, engrossava a conversa com esses urubus engravatados. Afinal, quem é que está pagando a conta da patuscada? E quem é que vai ficar com a exorbitante dívida depois que a Copa acabar? O Brasil, claro. Enquanto isso, a FIFA embolsa os lucros e segue de jatinho particular para a Rússia, a sua próxima vítima.

agora, imagine se todo esse dinheiro que está sendo investido na Copa fosse aplicado em saúde, educação, infraestrutura, segurança pública etc. Seria bom, né? Mas o Brasil prefere custear a festa dos gringos em vez de cuidar do seu próprio povo.

acredite: a Copa não é pra você, pobre operário. Você e 99% da população brasileira, embora estejamos financiando o rega-bofe futebolístico, vamos assistir aos jogos do jeito que sempre assistimos: pela TV. E pior: com o Galvão Bueno narrando.

Um comentário:

  1. Não, com o Galvão não...nem com a globo...risos...mas sua opinião é muito interessante, o seu blog também, parabéns de www.bethzhalouth.blogspot.com

    ResponderExcluir