segunda-feira, 21 de novembro de 2011

os bisturis assassinos

acho bem difícil compreender certas idiotias. 

afinal, o que leva uma pessoa em sã consciência a atravessar a Ponte da Amizade para fazer uma cirurgia plástica em Ciudad del Este, no Paraguai? Ok, o preço. Uma pechincha se comparado aos valores cobrados no Brasil. 

mas, porra, Ciudad del Este? 

para quem não conhece, essa cidade paraguaia é uma espécie de 25 de Março gigante, onde os sacoleiros costumam ir para comprar quinquilharias pirateadas. 

até aqui, nada demais. Mas ir lá para fazer intervenções cirúrgicas numa clinica fuleira que vende plástica no nariz pela internet?!    

a denúncia foi apresentada no “Fantástico” de ontem (20/11). Parece que muitas mulheres brasileiras andam atravessando a fronteira para realizar cirurgias estéticas em cidades de países vizinhos. E algumas morreram em decorrência de procedimentos mal feitos. 

também, pudera. Em uma clinica, o “médico” oferece nariz, peito e lipo por 2.500 dólares. E, de “brinde”, ainda aumenta “um pouco o glúteo” da paciente. 

olha, desculpa se estou sendo grosseiro, mas tem que ser muito feia ou ingênua ou desesperada ou burra para arriscar a vida num lugar que comercializa plástica à baciada!

se existem “bisturis assassinos” por aí – e eles existem aos montes – é também verdade que tem muita gente que necessita não de intervenção estética, mas de um mínimo de instrução para, quem sabe, aprender que comprar um "retoque no nariz" não é a mesma coisa que comprar um CD no camelô da esquina.



Um comentário:

  1. Eu aprendi que quem precisa de muita cirurgia, na verdade, precisa ir pra análise, terapia, psiquiatra, ou qualquer coisa do tipo.

    O negócio é melhorar a mente.

    Já leu esse texto?
    http://colunas.epoca.globo.com/mulher7por7/2011/11/22/verao-e-sinonimo-de-bunda-no-brasil-afff/

    Beijos, até mais! =****

    ResponderExcluir