quarta-feira, 30 de novembro de 2011

um papai noel dançarino

assistia “The Debt”, um thriller bem bacana com a atriz britânica Helen Mirren. Na metade do filme, meus cigarros acabaram. E quem fuma sabe: ficar sem sexo até pode ser, mas sem cigarros, nunca?

dei “pause” no filme, vesti uma bermuda, peguei o dinheiro e desci pra comprar cigarros.

ouviu, Dráuzio?

ao sair do elevador, o susto. Quase tive um infarto fulminante. A síndica, veja só, resolveu “enfeitar” a portaria do prédio onde eu infelizmente moro com um Papai Noel dançarino com cerca de um metro de altura.

olhei fixamente para o Papai Noel dançarino. Ele olhou para mim com aquela típica expressão risonha, rechonchuda e bondosa. E eu tive vontade de dar um chute Anderson Silva na cara do desgraçado.

olha, não há nada mais cafona que decoração de Natal. Ok, tem a Ana Maria Braga. Mas eu quase nunca vejo a apresentadora. Já o Papai Noel dançarino agora me assombra toda vez que eu entro e saio do prédio.

está lá, imóvel e apagado durante o dia; iluminado e serelepe de noite. E por mais que eu tente ignorá-lo, não consigo! não consigo! não consigo!

queria entender o que leva as pessoas a expor em praça pública o seu “espírito natalino”. Quer adornar o interior da sua casa com luzinhas chinesas, sem problema. Mas por que obrigar os outros a conviver com um assustador Papai Noel dançarino?

da mesma forma que eu prefiro não saber o que a pessoa faz sozinha no banheiro, também prefiro não ver suas horrorosas guirlandas. É pedir muito?
     

3 comentários:

  1. Marcos,
    Neste ponto eu tenho sorte: sou o síndico do meu condomínio há 3 anos. O condomínio se enquadrou rapidinho e não querem mais que eu saia. Nunca havia me imaginado fazendo isto.
    Muque de Peão

    ResponderExcluir
  2. Ri ate nao poder mais. Tem um no meu predio que eh a encarnacao do Chuck: ele se move e fala so qdo algo se aproxima.
    Concordo. Vergonha alheia totalklll

    ResponderExcluir
  3. Ri muito lendo o post! Ainda não tem isso aqui no meu prédio, por sorte!

    O mais engraçado é a hipocrisia da felicidade natalina. Depois que passam as festas de fim de ano, todos voltam a ter suas respectivas caras-de-cú. =/

    Beijos, Marcos, até mais! =***

    ResponderExcluir