sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

a decisão final

tem um “japonês” aí que é deputado estadual. Chama-se Jooji Hato. Ele é o autor do absurdo projeto de lei que proíbe a carona em motocicletas de segunda a sexta-feira. 

e o que motivou o “digníssimo” deputado a criar essa nova lei? 

a medida, segundo ele, ajudaria a diminuir assaltos e violência no trânsito. Ou seja, para o deputado, quaisquer dois sobre uma moto são “suspeitos” até que provem o contrário.   

vale lembrar que Hato é também autor da Lei do Psiu, essa que obriga os bares a fechar as portas à 1h. 

eita! Também sou “japonês”. Mas eu e o Hato não somos feitos do mesmo sushi, não!  

esse paternalismo do poder público já está beirando a histeria. Por consequência, as liberdades individuais estão indo pra cucuia. 

cada vez mais, somos tratados como debilóides irresponsáveis e incapazes de cuidar de nós mesmos. Ora, viver é assumir riscos – e a vida é cheia de buracos pelo caminho. Quem quiser lagartear num lugar seguro e saudável que procure outro planeta pra morar. 

infantilizar a população – aprovando leis e mais leis que supostamente garantem a “segurança” de uns e, com certeza, cerceiam a liberdade de outros tantos – é agir como aquela mãe superprotetora que mima o filho, negando ao coitado a chance de crescer e ser responsável por suas próprias cagadas.

(sobre isso, a Carolina Sbaile escreveu tudo aqui)

até acho válido avisar a população que fumar causa câncer e que o uso do cinto de segurança diminui a ocorrência de óbitos. Mas a decisão final (se devo ou não fumar, se devo ou não usar o cinto) é minha, só minha.

e nem o Hato nem ninguém devia se meter nisso.
     

Um comentário:

  1. Por que os parlamentares querem legislar sempre fazendo com que o povo pague - além dos impostos - a negligência dos representantes do poder executivo?
    Não é?
    Estou conhecendo o seu blog por intermédio do Paulo Azeviche que o linkou para ajudar na matéria que eu tb escrevei sobre ele no meu blog.
    Achei muito legal. Parabéns.
    Abraços.
    Junnior.

    ResponderExcluir