sábado, 10 de dezembro de 2011

efeito foda-se!

quando a pia está limpa e vazia, costumo mantê-la limpa e vazia. Mas basta eu largar um copo sujo ali – um único copo – e a pia começa a se encher de outros copos sujos. 

é o que chamo de “efeito foda-se!”. 

somos assim. Como gado, seguimos o fluxo. 

no Japão, onde estive no fim do ano passado, as ruas são limpas. Aí, eu me sentia obrigado a mantê-las limpas. Mas, em alguns cantos de Tokyo, havia milhares de bitucas de cigarro jogadas no chão. Eu, como fumante, logo aderia à imundície. Parava para fumar ali e contribuía para sujar ainda mais o local. 

se todos fazem, por que não eu? 

(depois de uns dias na cidade, comprei um “cinzeiro de bolso” e parei de emporcalhar a capital japonesa)       

a gente sabe: na maioria das vezes, agimos por influência – de pessoas ou do ambiente onde estamos. “Ah, é assim. Então, foda-se!”. 

e a gente também sabe como é difícil interromper esse círculo vicioso. Ir por um caminho inverso ao estabelecido. Escapar do lugar-comum. Queremos “fazer parte” e, para “fazer parte”, aderimos, concordamos, aceitamos as “regras” como elas são. 

por isso, onde há lixo, mais lixo se acumula; onde há corrupção, mais corrupção acontece; onde há ódio, mais ódio se manifesta; e onde há gentileza, retribuímos com mais gentileza.

mas, cá entre nós, onde há gentileza em tempos de estupidez?


3 comentários:

  1. "somos assim. Como gado, seguimos o fluxo.""

    Epa! Responda por si mesmo :) Eu não sou assim, não. Nunca segui o fluxo, pelo menos não depois dos 15 anos de idade.

    ResponderExcluir
  2. Só respondo por mim, Johann. Sempre. E quem não se encaixa no "somos assim", que siga seu próprio fluxo. Sempre. Abs.

    ResponderExcluir
  3. Tipo super! Um outro exemplo é quando se esta na sala de aula e a porta está fechada. Daí vem uma galera e passa por ela. O primeiro abre a porta e começam a passar. dificilmente o ultimo vai fechar a porta ou pergunta como ela estava, pois quando ele passou ja estava aberta. A gente normailmente não pense em deixar as coisas ao redor da melhor maneira, a gente só deixa do jeito que tá mesmo. Da menos trabalho.

    ResponderExcluir