quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

o caroço da azeitona: uma reflexão

cuidado com as azeitonas – principalmente com aquelas que se escondem dentro de empadas de frango. São traiçoeiras. A gente nunca sabe se estão armadas de caroço ou não.

acabei de morder uma. Ouvi um estrondo assustador dentro da boca: “crack”, barulho de algo se quebrando. Permaneci algum tempo em suspense, apreensivo. Que será que aconteceu?

ao verificar, o alívio. Ainda bem que foi o caroço da azeitona que se espatifou inteiro – e não o meu dente.

já perdi dentes demais nessa vida.

o ano está terminando. E, depois de realizar uma avaliação minuciosa dos meus sucessos e fracassos em 2011, concluo que foi um ano mais ruim do que bom. Ano em que a sorte não esteve do meu lado. Essa azeitona aí, que mordi por acaso, bem poderia estar sem caroço. Mas...

foi assim o ano todo. Em todas as situações em que havia uma chance – mínima que fosse – de eu me ferrar, eu me ferrei.

tem gente que come lentilhas no Réveillon, pula sete ondas, veste calcinha dessa ou daquela cor, faz o diabo para começar o próximo ano com o pé direito. Não sou desses. Não creio em superstições. Mas creio em maré de azar, em períodos em que a gente parece estar cagado e nada dá certo.

é como se uma burrada levasse à outra e à outra e à outra. É como se a vida, o destino ou sei lá o que estivesse me desafiando, me colocando à prova para ver até onde eu aguento o tranco.

2011 foi assim. E eu, mais uma vez, aguentei o tranco. Estou vivo, não estou? E com as contas em dia, os e-mails respondidos, os compromissos zerados.

por experiência, sei que logo a maré vira. E a sorte volta para o meu lado. Mas, para isso acontecer, preciso fazer a minha parte. Não comendo lentilhas, pulando ondinhas e aguardando passivamente as coisas melhorarem. Quem age dessa maneira, costuma ter pena de si mesmo.

para mudar, é necessário encarar os desafios e continuar mordendo as empadas com cuidado, claro, mas sem medo das azeitonas.
 

4 comentários:

  1. marcos, meu 2011 também nao foi incrivel, pessoalmente falando! vou contar as pequenas coisas entao para fazer valer...

    gostei de conhecer seu blog, e ainda que virtualmente "te conhecer"(credo, que cafona! mas é verdadeiro)

    E QUE VENHA 2012! E, POR FAVOR, QUE SEJA MELHOR QUE 2011!

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  2. Quando era pequeno tinha Medo de Morder Azeitonas também! Hahaha

    ResponderExcluir
  3. Ótima reflexão Marcos, mas a minha filosofia de vida, diz que depois de um inverno rigoroso, melhor será o calor do verão!
    Portanto, meu amigo esqueça todas as coisas ruins que você passou em 2011. E espere sempre o melhor no próximo ano! Combinado! E se nós não nos falarmos BOAS FESTAS!

    ResponderExcluir
  4. Marcos, o que seria de nós, teus leitores assíduos, se teus infortúnios não o aflingissem? O blog perderia qualidade. Não estou desejando que a "maré de azar" continue, mas ela sem dúvida lapida teu senso de "humor", se é que podemos chamá-lo assim. Bem, desejo DE PROFUNDIS (Oscar Wilde), que o novo ano venha cheio de novas e felizes realizações, e que continue nos alegrando com o "Idiota Feliz", que de idiota não tem nada... Sei lá! Frohes neues Jahr!

    ResponderExcluir