quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

a boiada

não sei quem abriu a porteira. Sei que, depois que a porteira é aberta, ninguém mais segura a boiada. 

foi o que aconteceu no caso do suposto estupro ocorrido no “Big Brother Brasil 12”. Alguém viu a cena do edredom, ficou escandalizado com a cena e começou a espalhar pelas redes sociais que o tal Daniel abusou da tal Monique. 

em poucas horas, o tal Daniel, de mero participante de um reality show, se transformou em um “maníaco sexual”. Esse se deu mal. Ficou apenas uma semana na “casa” e vai demorar até conseguir se livrar da imagem de “violentador”. 

muitos, claro, aproveitaram a oportunidade para detonar ainda mais o programa. Um estupro transmitido ao vivo pela TV? Nem os detratores mais mal-humorados do reality podiam imaginar que algo assim pudesse acontecer. 

pois não aconteceu. A suposta vítima, a tal Monique, em depoimento para a polícia, declarou que não houve estupro nenhum. 

e agora, José? 

e agora é tarde. O tal Daniel já era. 

esse episódio me fez lembrar do caso da Escola Base. 

em março de 1994, a imprensa publicou reportagens acusando seis pessoas de estarem envolvidas no abuso sexual de crianças, alunas dessa escola. Tratava-se de um erro. Mas, quando o erro foi descoberto, a escola já havia sido depredada, os donos estavam falidos e eram ameaçados de morte em telefonemas anônimos. 

sei lá, alguns ainda tentam adivinhar o que passa pela cabeça da tal Monique. Dizem que ela pode estar “envergonhada” ou “se sentindo culpada” e, por isso, negou o “fato”. Será? 

sinceramente, não sei. Apenas acho que esse qüiproquó todo devia servir pra gente aprender a ficar mais ligado e refletir muito antes de sair por aí condenando as pessoas.
 

Um comentário:

  1. Fico aqui pensando ... não fosse o "escândalo", tudo ficaria resumido nas palavras de Pedro Bial, quais sejam, "o amor é lindo". Será mesmo?

    ResponderExcluir