quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

"ei, Kassab, vai tomar no c..."

ontem, no aniversário de 458 anos de São Paulo, fui até a Praça da República para tentar assistir à apresentação do Ney Matogrosso. Cheguei atrasado. Mas consegui um cantinho no meio da multidão.

Ney apresentou o show do disco “Beijo Bandido”. É um show quase acústico, com canções lentas e muitos silêncios. Achei o som baixo. Em vários momentos, ouvia mais os celulares tocando e a tagarelice do público do que a voz do cantor.

muita gente desistiu do Ney no meio da apresentação. “Ai, cada música chata!”, resmungou uma bicha. “Assim, vou ficar depressiva”, lamentou a mulher.

Ney é um puta intérprete. E sabe como poucos entreter a plateia. Mas um show assim, intimista, não combina com praça pública, vendedores ambulantes, calor e bêbados. É show para lugares fechados.

apesar disso, o público tratou o cantor com o respeito que ele merece.

foi só no final, depois que Ney deixou o palco, que alguém iniciou o coro dos descontentes e todos entoaram juntos:

“ei, Kassab, vai tomar no cu!”

ouvi da bicha ao lado: “Ih, ele vai gostar”.

acho que a Secretaria Municipal de Cultura, organizadora do espetáculo, se equivocou na escolha. É preciso escalar o artista certo para a ocasião certa. Enfiaram "Tango para Teresa" goela abaixo de um público que parecia desejar "Ai, Se Eu te Pego".

esse descompasso, claro, só podia resultar em xingamento. E Kassab, depois das ovadas matinais, foi dormir com o orifício anal doendo.    

4 comentários:

  1. acho que vc não entendeu nada

    eu estava na praça e todos ao meu redor adoravam a apresentação. Duvido que quem estivesse ali desejasse no fundo a pegação teloniana.

    A vaia coletiva ao antiprefeito Kassab não se deu em rejeição ao espetáculo. Ao contrário, tive a impressão que todos gostaram dele. A rejeição a Kassab se dá pela péssima gestão deste sujeito elitista e higienista. A vaia coletiva foi espontânea e vem de um povo cansado de oligarcas almofadinhas.

    ResponderExcluir
  2. Acho que foi bem por aí mesmo, o show foi bacana, mas de fato um repertório como este combinaria mais com um lugar fechado, ouvi muita gente torcer prá ele tocar alguma do Secos e Molhados, prá dar uma levantada, embora não fosse bem essa a pegada de "Beijo Bandido" Mas, salvo o som baixo, o show foi ótimo no palco e fora dele. Quanto a vaia ao Kassab, bem o primeiro anônimo já disse tudo.

    ResponderExcluir
  3. Eu estava lá e saí completamente frustrada, não pela performance do Ney, mas pela falta de respeito como público e artista de se fazer um show desses com uma estrutura tão porca. A parte plana do chão não era suficiente pra todo mundo e depois do primeiro canteiro cheio de gente já não se via mais nada, o som estava muito baixo, o único telão que tinha estava láá no fundo da praça. É uma vergonha de prefeito! Mandei ele tomar no c.. com bastante força!!!

    ResponderExcluir