segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

o azul e o rosa

“perguntar quem é o homem e quem é a mulher em um relacionamento gay é igual a perguntar qual dos hashis é o garfo.”

esse tuíte, de autoria da @isirabi, apareceu hoje na minha TL.

aí, lembrei que isso já aconteceu comigo mais de uma vez. E tal indiscrição/deselegância não partiu somente de héteros.  

não sei se é apenas curiosidade. Só sei que não saio por aí perguntando às pessoas o que elas fazem na cama. Então, por que certas pessoas acham que têm o direito de me perguntar o que eu faço?

querer saber “quem é o homem e quem é a mulher em um relacionamento gay” é querer saber, no fundo, quem come e quem dá, quem é o ativo e quem é o passivo da relação – e, para muitos imbecis, o ativo representaria o “homem” e o passivo, a “mulher”.

isso nada mais é que mentalidade machista – aquela mentalidade de quem acredita que quem come é o "dominador", é "menos gay". Bobagem.

em relacionamentos homossexuais, o papel de cada parceiro independe do que cada um faz na cama. São dois homens – e dois homens que tanto podem trocar a lâmpada como lavar a louça. 

e isso é o mais legal de ser gay: não fazemos distinção entre o que a sociedade impõe como masculino e como feminino. Somos homens – e seremos sempre homens que transitamos na boa entre esses dois universos: o azul e o rosa.

6 comentários:

  1. ótimo post!
    sinceramente, achei muito esclarecedor, de verdadee, acho que muitas pessoas deveriam ler isso e entender que cada um faz/vive o que quer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é isso, Duda...
      "cada um faz/vive o que quer".
      bj.

      Excluir
  2. Nossa, adorei. Muito bom mesmo, o texto! As pessoas têm mania de indiscrição e nossa sociedade é tão machista, a ponto de os próprios macistas não se darem conta disso!
    Gostei muito do seu blog e dos textos! ;D

    ResponderExcluir
  3. Aaah, você escreve tão bem! Objetivo e inteligente!
    Parabéns pela abordagem do assunto!
    Beijos!

    ResponderExcluir