quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

na internet ninguém tem bafo

existe um mundaréu de pessoas que “conheço” só por e-mail ou pelas redes sociais. Pessoas que eu nunca vi na vida, nunca conversei olho no olho e com quem nunca saí para jantar.

quem são essas pessoas? Pra ser bem honesto, não sei. Assim como você não sabe, de fato, quem eu sou.   

às vezes fico imaginando como seria se eu encontrasse essas pessoas lá fora, no mundo de carne e osso. Será que nos tornaríamos amigos? Será que estranharíamos um ao outro? Só encontrando para saber.   

na verdade, talvez a gente até já tenha se esbarrado por aí e nem sabe.

na internet, é bem mais fácil administrar os conflitos, as diferenças, as decepções. Se a coisa for grave, basta dar unfollow. Se não for, basta fingir que não viu/ouviu/leu.

agora, imagine que você marcou de conhecer aquele seu amigo virtual super bacana e, quando o encontra, descobre que, pessoalmente, ele é super chato. Fala devagar demais, pensa demais para falar, tem bafo, palita os dentes e não para de coçar o saco.

imaginou? Pois bem. É aí que bate a dúvida. Será que vale mesmo a pena “materializar” os nossos amigos virtuais? Ou é melhor deixá-los onde estão, protegidos atrás dos seus avatares bonitos?

sim, eu já conheci pessoas com quem tive os primeiros contatos pela internet. Com algumas, a amizade funcionou lá fora; com outras, não. Por isso, sempre me dá um frio na barriga quando esses encontros acontecem.

cara a cara é bem mais complicado a gente esconder os nossos defeitos.
  

2 comentários:

  1. Sempre rola a tal da expectativa, né, Marcos? Pode acontecer o contrário: a gente não esperar nada. Mas tanto a expectativa como a falta dela são escudos contra a frustração. A internet pode ser uma bela armadura também. Enfim... as dúvidas e as incertezas persistem, nas relações virtuais ou no cara a cara. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Da primeira vez que testei isso, arranjei um namorado de um ano e meio. Terminamos há pouco e agora fico mal pra caramba com isso. Conclusão: não dê trela, conhecer o pessoal na internet é uma brincadeira perigosa.

    ResponderExcluir