terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

romance ideal


fiquei uns dias sem postar nada no blog. Explico: estou escrevendo um romance. Ou melhor: tentando escrever.

essa não é a primeira vez que faço isso. Já tentei em vários outros momentos da minha vida. Mas sempre desisto no meio do caminho. Meio? Mentira. Nunca consigo passar da página 20.

e nesta minha mais nova tentativa de virar escritor, ontem alcancei a página 18. Ou seja: estou bem próximo do meu limite.

será que, desta vez, consigo seguir em frente?

o motivo principal que me faz desistir das coisas é a autocrítica. Sou extremamente exigente comigo e costumo achar tudo que faço uma merda, bem abaixo do “ideal”, daquilo que eu gostaria que fosse.

por um lado, é bom ter autocrítica. Evita que a gente saia por aí com uma melancia pendurada no pescoço achando-se o máximo.

mas a autocrítica também é cerceadora, proibitiva, brochante. E é isso o que acontece comigo. É como se houvesse um monstro feroz dentro de mim mandando eu desistir porque tal coisa está uma porcaria e não vai resultar em nada.

sim, o que escrevo pode ser uma porcaria. Mas se eu não vencer essa minha mania de gongar tudo que faço antes de apresentar ao mundo, como saber?

tenho medo – um medo mortal – de enganar a mim mesmo, achar que estou arrasando quando, na verdade, não passo de um idiota iludido.

eu sei. Isso nada mais é que insegurança. E para superar essa insegurança, só arriscando, só me jogando de cabeça para ver no que vai dar. 

nessas horas, queria ser piriguete. Viver a vida sem freio, sem me policiar e sem me importar com o que os outros estão pensando.

se assim eu fosse, acho que já teria escrito e finalizado uns 50 romances.

7 comentários:

  1. Deixa de bobagem, Marcos. Vá em frente! Agora, você tem um exército de leitores do seu blog para te incentivar. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Se o romance se parece com o que vc escreve por aqui PARE AGORA! É tudo isso mesmo que vc colocou no post: um idiota iludido.

    ResponderExcluir
  3. marcos, se for como seus posts será sarcástico, engraçado, reflexivo as vezes... Eu E varios leríamos! E te desafio a passar da pagina 20, valendo o meu, o seu, o nosso CUPCAKES =)

    ResponderExcluir
  4. Entendo muito você, Marcos!

    Mas, como os amigos falaram acima, vai em frente. Você não vai saber se ficará bom ou ruim se não tentar.

    E, desde que comecei a ler seu blog, acredito que vai sair um bom romance, sim! :)

    Bons escritos!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Termine o trem, edite, encape, sei lá o que mais, autografe e mande um exemplar para mim.

    ResponderExcluir
  6. Comecei a ler seu blog em Janeiro e acho que já li quase todos os seus posts.Não comentei em nenhum por não ter nada pra dizer, mas hoje eu tenho! Essa dificuldade em terminar as coisas por auto-crítica é praticamente algo que a maioria sofre.Atualmente estou a duas páginas de terminar uma história em quadrinhos que eu comecei desde o início do ano passado e estou muito feliz, pois apesar de todos os defeitos dela (e são muitos, pode crer) mais gente do que eu imaginava gostou.Até eu mesma acabei gostando.O truque é se guiar pela sua vontade e escrever.Sem criticar muito.Apenas curta o momento, e depois de um bom descanso, dê aquela olhada crítica no que escreveu.Pode ser que você descubra o que estava faltando e faça ficar melhor.Pode ser que não.Mas não vai mas sofrer com a insatisfação de não ter feito, que acredite, é bem pior que a de receber uma crítica.A crítica pode ser relevada pelos pontos bons ou te ajudar a fazer melhor na próxima, mas não fazer nada te deixa com a sensação amarga de não confiar em si, além de não ser divertido.
    Nada é perfeito.Nem as pessoas são perfeitas, que dirá as coisas que fazem.Por favor, se dê uma chance, faça o seu melhor e só depois pense nos outros.Vá com calma e você chega lá.Com certeza vai ser melhor que aquela novela estúpida das nove.

    ResponderExcluir
  7. Cara, este seu blog ja dá um livro por si so!

    ResponderExcluir