sexta-feira, 6 de abril de 2012

No banheiro público


– Isso! Mantenha-se olhando para a parede, para a parede! Não! Nem pense em mover a cabeça para o lado! Fique estático. Estático! Não, não, não. Mantenha esse pinto mole, caralho! Pensa no bigode da sua mulher. Vai, pensa no bigode da sua mulher antes que seja tarde demais! E lembre-se: Deus está vendo tudo! Você não pode fraquejar! Não pode! Eu sei, eu sei, eu sei… É grande, né? E está duro, está te tentando. Mas você precisa se controlar! Continue olhando para a parede, para a parede! Porra, mas o que você ainda está fazendo aqui? Se já terminou de mijar, por que continua aqui? Guarda logo esse pinto, antes… Putz, endureceu! Ok, respire fundo, respire fundo. Não se desespere. Ainda dá tempo de escapar. Basta guardar o pinto e sair daqui. Vamos lá! Você consegue! Lembre-se do que o pastor falou no último culto: “A homossexualidade é pecado! A homossexualidade é pecado!”. E você não é homossexual nem pecador. É um exemplar pai de família, defensor ferrenho da moral e dos bons costumes. Vai, guarda logo esse pinto e volta para o bigode da sua mulher. Ela está te esperando. Seus filhos também. Não, porra! Continua olhando para a parede, para a parede! E sai logo do banheiro, sai logo antes que… Ah, quer saber? Foda-se!

*da série histórias inspiradas em imagens.

Um comentário: