quinta-feira, 5 de abril de 2012

pouco importa se você é mulher...


na medida do possível, procuro respeitar todas as pessoas.

mas ninguém, absolutamente ninguém, será respeitado por mim apenas porque é mulher, homossexual, vegetariano, negro, índio, pobre, criança, velho, ruivo ou o que seja.

pra ser bem honesto, pouco importa se você é mulher, homossexual, vegetariano, negro, índio, pobre, criança, velho, ruivo ou o que seja.

não separo as pessoas por esses critérios discriminatórios. Meu processo de seleção é bem mais simples: respeito aqueles que têm caráter, mando à merda aqueles que não têm; gosto dos legais, abomino os chatos. 

o problema é que, nesta época em que o “politicamente correto” abre suas asas autoritárias sobre todos nós, tem muita gente por aí se “escondendo” atrás dessas “fachadas” para camuflar suas baixezas.

olha, sou gay e não admito que ninguém me achincalhe por eu ser gay. Mas a minha orientação sexual não me dá salvo-conduto para ser filho da puta. O mesmo vale para as outras “categorias” de pessoas citadas acima.

se há os preconceituosos ignorantes e infelizmente ainda são muitos há também quem esteja exagerando na vitimização.

ser mulher, homossexual, vegetariano, negro, índio, pobre, criança, velho, ruivo ou o que seja não absolve ninguém de suas canalhices. Pense nisso. 
 

Um comentário: