terça-feira, 8 de maio de 2012

Carolina, minha filha...


muitas vezes, a gente nem se dá conta de como a internet é assustadora. Ontem (07/05), escrevi um post sobre “Reza”, o novo disco da Rita Lee, e o pessoal que cuida das redes sociais da cantora descobriu o texto, gostou e o espalhou pela web. De repente, o acesso ao Idiota Feliz! foi ao céu. E eu levei um baita de um susto.

este blog mantém há tempos média insignificante de uns 1000 acessos diários. Ontem, em poucos minutos, esse número mais que dobrou.

medo!

não estou acostumado com tal “invasão”. E me senti como quem é flagrado de bunda de fora em plena Praça da Sé, às 19h. Sim, eu sei que, quando publico um texto na internet, estou me expondo. Mas como não sou famoso, minhas publicações, mesmo que soltas por aí, acabam ficando restritas a um pequeno grupo.

no caso do post sobre “Reza”, a coisa fugiu do meu controle. E pessoas que jamais acessariam O Idiota Feliz! aterrissaram aqui.

claro que fiquei feliz. E claro que sei que 99,99% dessas pessoas nunca mais retornarão ao blog. Mas tal ocorrência extraordinária serve principalmente para eu ficar mais ligado naquilo que publico.

na internet, as coisas se espalham numa velocidade apavorante. E a gente não tem tempo de se arrepender do que postou. Caiu na rede, já era. Para o bem ou para o mal.

e por falar nisso, depois da Scarlett Johansson, foi a vez da Carolina Dieckmann ser pega de calcinha arriada. Fotos caseiras da atriz foram publicadas na web. E a polícia agora está atrás da pessoa que expôs a intimidade da moça, que disse ter sido vítima de chantagem. Acredito nela.

mas como o mundo anda meio desvairado, há quem culpe a atriz por se fotografar nua, argumentando que ela devia saber que existia o risco dessas imagens "vazarem". Que coisa, não? Quer dizer que nem dentro das nossas casas a gente pode ser livre para andar pelado, se assim a gente desejar? 

Carolina apenas fez o que muita gente faz. A única diferença é que ela é celebridade. E a única consequência dessas fotos é que o público "descobriu" que a atriz é "gente como a gente". Afinal, de calcinha arriada, com a bunda sentada na privada, sem um make-up artist para camuflar nossos defeitos, somos todos miseravelmente humanos, não somos?  

vivemos a época da vigilância e do denuncismo, onde todos espionam todos. E basta uma mijada fora do penico para você ir parar na boca de Matildes.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário