sexta-feira, 18 de maio de 2012

a homofobia na caixa de comentários


ontem (quinta, 17 de maio) foi o Dia Internacional Contra a Homofobia. Não sabe o que é homofobia? Eu explico: é atacar, verbal ou fisicamente, uma pessoa apenas porque essa pessoa divide a cama com alguém do mesmo sexo. Embora ninguém tenha nada a ver com isso, muitos se acham no direito de meter o bedelho e apontar seu dedo sujo contra a vida alheia.

por ocasião da data, várias notícias foram publicadas. E ficamos sabendo, por exemplo, que a homossexualidade continua ilegal em 78 países e punida com pena de morte em cinco. Barbárie total!

os internautas, claro, “entraram” afobados e destrambelhados na caixa de comentários para opinar sobre o assunto. Acompanhe:

OS HIPÓCRITAS

A partir do momento que querem se aparecer é porque querem ter privilégios.

O cara é, arruma o seu parceiro e fica em seus aposentos curtindo. Não precisa ficar se exibindo para o mundo. Fica na sua, sem perturbar os contras.

O problema dos homossexuais é que muitos deles querem se mostrar. Assim como os héteros, têm que aprender que tudo é permitido entre quatro paredes, mas não em público.

Eu respeito a opção de viver de cada um, o importante é ser feliz e não invadir o espaço do próximo, até porque tem coisa mais importante para ser tratada. Também sou contra a homofobia e qualquer outro tipo de violência contra qualquer grupo. Mas eu não concordo em ter uma foto assim na primeira página do site, onde crianças são expostas e há muitos pais que não gostam que os filhos vejam isso. O respeito tem que existir dos dois lados.

Pena de morte, não. Mas atos públicos deveriam ser coibidos.

OS CORDEIROS DE DEUS

Uma coisa é a violência contra os homossexuais, que é crime e deve ser combatida. Agora, as pessoas que discordam dessa prática e defendem os valores cristãos e familiares têm todo o direito de se manifestar.

Hoje em dia parece que é vergonha você não ser homossexual ou ter uma opinião contra o homossexualismo (sic). Vamos parar de hipocrisia e não termos vergonha de aceitar ou não uma prática que, segundo a Bíblia, é um grande pecado.

OS SEM NOÇÃO

Ser gay era coisa de rico e hippie. Hoje é moda e amanhã estaremos nós, na Avenida Paulista, reivindicando nosso desejo de sermos héteros.

Em alguns países é ilegal, mas no Brasil é moda.

Antigamente era proibido, depois ficou tolerável, agora é permitido e, do jeito que vai, vai ser obrigatório (ser gay).

RESULTADO

embora muitos tenham se manifestado a favor dos homossexuais, algumas imbecilidades permanecem. Os hipócritas dizem “aceitar” os gays, desde que eles fiquem enclausurados em guetos ou entre quatro paredes. Os cordeiros de Deus seguem com seu discurso religioso fundamentalista de que a homossexualidade é pecado. E os sem noção tem raciocínio ainda mais estreito, dizendo que ser gay nada mais é que “moda”.

MORAL DA HISTÓRIA

no Brasil, ao que parece, ainda vai demorar muito, muito, muito tempo até as pessoas entenderem que a homossexualidade é apenas uma variação normal da sexualidade humana. E que gays, lésbicas e afins não querem “dominar” o mundo, apenas terem seus direitos garantidos e respeitados.
         

2 comentários:

  1. não entendo, marcos. juro que não entendo a razão para a negação, para a sugestão de clausuras, para os ataques e para as reações esdrúxulas que a questão da homossexualidade traz à tona.
    lembrei-me dessa aqui: "Os bárbaros não queriam destruir Roma, meu Deus do céu. Eles queriam ser romanos. E isso muda tudo." (Fal Azevedo) e fico pensando se talvez tenha algo a ver com isso. talvez, e isso é só uma suposição, essas pessoas tenham tanta dificuldade em aceitar a homossexualidade porque elas, que vivem tão engessadas no que lhes é culturalmente estabelecido, queriam ter peito para assumir escolhas diferentes daquelas impostas como "corretas" ou "adequadas" pela sociedade.
    talvez elas queiram ser "bárbaras". e como não conseguem, se sentem afrontadas e partem para o ataque. talvez.
    não sei. juro que não sei.
    beijo p'c
    iza =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é mesmo difícil de entender, Izabela. Mas sua suposição é bastante pertinente. Bj.

      Excluir