sábado, 9 de junho de 2012

algum trocado pra dar garantia


Li uma reportagem chamada “Signos e Dinheiro – Veja como cada signo se comporta com as finanças” e descobri que sou supercontrolado e nunca compro algo que realmente não preciso. Ao final, a astróloga aconselha: “Aprenda a relaxar. Existem coisas mais importantes no mundo que o dinheiro.”

Ah, existe, é? O que, por exemplo?

Amor? É vendido ali na esquina por R$ 50 a hora.
Felicidade? Nada que uma caixa de ansiolítico não resolva.
Amizade? Opa, cadê meus amigos nos momentos em que estou fodido?
Família? Nada mais que inesgotável rede de intrigas.
Deus? Passo.

Olha, claro que essas coisas são importantes. Amo amar. Tento a felicidade. Amo os meus amigos. Tenho família. E Deus, bem, prefiro passar de novo. 

O que não entendo, na verdade, é essa vergonha de assumir que o dinheiro é bom e todo mundo gosta. Esse papinho furado de que o dinheiro não compra felicidade. Compra sim. Felicidade não é comercial de margarina. Felicidade é ter uma vida digna, com comida na mesa, saúde, educação, saneamento básico, segurança. E essas coisas necessitam de dinheiro para serem alcançadas.    

Vai lá e pergunta para o povo da classe C se eles não estão mais felizes por poder comprar geladeira nova e viajar de avião?

Não há mal nenhum no dinheiro. Mau é o sujeito que usa o dinheiro como chicote, para escravizar, humilhar, ofender os outros. Esse merece uns bons tabefes.

E, sim, eu, como capricorniano, dou muito valor ao dinheiro. Mas não como fim. O dinheiro, pelo menos no meu caso, seria a base, a sustentação que preciso para me sentir seguro o suficiente para buscar as outras coisas.

Sou assim. Necessito ter onde pisar. E não precisa ser piso de mármore italiano, não. Basta um piso que não desabe na primeira marolinha.

Para a astróloga lá do primeiro parágrafo, uma explicação: sim, eu também "quero a sorte de um amor tranquilo", mas sem "algum trocado pra dar garantia", duvido que esse amor aí sobreviva ao acúmulo de contas a pagar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário