terça-feira, 12 de junho de 2012

eu consumo, você consome, nós consumimos


A necessidade compulsiva de consumir “prestígio”, 
dando mais importância ao supérfluo, 
define esta época de supervalorização do descartável, 
em que os produtos são programados para se tornarem obsoletos em poucos meses. 
Esse veloz “sucateamento” das coisas eleva os níveis de consumo e, 
consequentemente, o aumento do lixo.
Pensemos nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário