quinta-feira, 23 de agosto de 2012

fui ali dançar um tango


Viajar-se, levando só o melhor de você na bagagem. Viajar-se, deixando as emergências, as carências, as pendências para depois. Viajar-se é bem mais que viajar, apenas. É esvaziar-se de tudo para caber as novidades. 

Muitas vezes, basta sair do lugar comum onde você está agora para as coisas meio que se ajeitarem temporariamente. Sim, tudo nesta porra de vida é temporário, passageiro, tem prazo de validade. Conforme-se com isso. 

Sair – seja lá pra onde. 

Sair para interromper o itinerário habitual. Sair e pisar em lugares desconhecidos. Sair e ouvir outro idioma. Sair e sentir outros cheiros, outros gostos, outras possibilidades. 

Ou você sai fora (por um segundo que seja) ou o seu monstro particular uma hora te engole. Para escapar do meu, saio por uma semana. Fui ali dançar um tango. 

Até a volta.

Um comentário:

  1. Oi marcos, também cheguei aqui dando um Google no exodus e amei o blog. Li alguns posts antigos mas nao deu pra ler o arquivo todo. Fiquei curiosa com duas coisas: vc faz terapia? O exodus te ajudou a longo prazo?
    Vou continuar te acompanhando, tem me feito muito bem.
    Bjs, Ana.

    ResponderExcluir