sexta-feira, 3 de agosto de 2012

o elogio


Atire a primeira pedra quem não necessita de um elogio – por menor que seja – para sobreviver. Eu necessito. E quando estou meio caído, de mal com o mundo, até anseio por uma palavra de apoio, de incentivo, de agrado para me manter de pé.

Carência? Sim, carência.

E nem adianta tentar me convencer de que você é autosuficiente, não está nem aí para o que os outros pensam e segue sua vida como se nada lhe atingisse. Fosse assim, ninguém pentearia o cabelo para sair de casa. Fosse assim, ninguém suaria a cueca na academia para manter-se esbelto e formoso.

Uns mais, outros menos, todos somos dependentes da aprovação alheia, do reconhecimento dos nossos esforços. Queremos ser elogiados e amados e admirados por aquilo que somos ou fazemos.

Pense aí no último elogio que você recebeu. Foi bom, não foi? Foi gostoso ouvir, fez bem para o seu ego mesmo que você seja do tipo “tô nem aí”, desses que encaram o elogio com desdém para disfarçar a vaidade.

Lá no fundo, bem lá no fundo, aposto que você sorriu, contente com o afago.

Claro, o elogio é perigoso. Às vezes, corrompe. Faz o elogiado perder o controle, destrambelhar e passar a se ver no espelho como "o cara", o "insubstituível", o "melhor do mundo". Menos, tá? Para despencar do salto, basta um tropeço.

Sincero ou falso (como saber?), o elogio pode inebriar ou estimular o outro. Vai de cada um saber lidar com os aplausos.

De qualquer forma, pelo que se vê por aí na vida e nas redes sociais parece que preferimos mais a crítica ao elogio. Por que, hein? Por que, para criticar, berramos feito loucos, e para elogiar, falamos baixinho?

3 comentários:

  1. aí vai o meu então. adoro o blog, sua escrita e o respeito pelas suas opiniões vai além da identificação pessoal.
    elogio sincero. =)
    beijo
    iza

    ResponderExcluir
  2. Sou sua fã antes de ler este post. E sempre disse que quando crescer quero ser como vc. Bjos e to me recuperando depois de um puta susto

    ResponderExcluir
  3. Bem meu caro, eu te sigo há algum tempo e gosto do seu blog, gosto do modo e do que conteúdo daquilo que é dito aqui... a respeito do texto, a aprovação alheia é mesmo importante e é isso que talvez tenha feito o Monsieur Sartre nos dizer que: " o inferno são os outros"...

    ResponderExcluir