quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Ar-condicionado para os pobres

O UOL publicou notícia sobre a ocupação de um antigo hotel desativado no centro de São Paulo. Ok, até aqui, nada demais. Invasões de sem-teto na capital paulista não são novidade. Mas esta, em especial, deixou os internautas espumando de ódio.

Motivo: as declarações dos sem-teto sobre as instalações do hotel. "Só tivemos que tirar o pó, estava tudo lindo e prontinho pra morar." Outra: “É um luxo. Tem quarto com banheira e ar-condicionado funcionando.”

Até o momento em que escrevo este post, havia 514 comentários sobre a notícia. A grande maioria de revolta. Um exemplo:

“Que luxo ter ar-condicionado. Afinal de contas, não é você quem pagou por ele e nem pagará pelo consumo de energia utilizado, enquanto quem trabalha, se muito, pode ter um ventilador. No Brasil, o que funciona é ser malandro, porque ser honesto não está rendendo frutos.”

Se o prédio invadido estivesse caindo aos pedaços, com instalações precárias e habitado por ratos e baratas, acredito que esses comentadores nem perderiam seu tempo opinando sobre o assunto. Afinal, pobre vivendo na merda todo mundo “entende” e acha “normal”, não é mesmo? Pobre “legal” é aquele que aceita de cabeça baixa viver à margem do sistema, sem hospital de qualidade, sem escola bacana, sem saneamento básico, sem moradia decente, sem porra nenhuma.

Mas basta o pobre sair do seu “habitat natural” para exigir ter aquilo que todos têm ou desejam ter e os "cheirosinhos" logo ficam indignadinhos.

Com esse calor obsceno de 35o C, todos queremos ar-condicionado. Só que, desta vez, desta única vez, os pobres têm, vocês não.   

Leia a notícia aqui
 

3 comentários:

  1. Concordo totalmente com você! Se esse hotel estivesse em condições precárias ninguém reclamaria do fato de os pobres estarem invadindo esse prédio! Acho que o orgulho e o egoísmo estão grandes, e os mais "riquinhos" não estão querendo que os mais pobres tenham o mesmo que eles têm, ou que possuem mais condições de ter.

    ResponderExcluir
  2. Realmente os comentaristas do Uol e cia são tragicômicos.

    ResponderExcluir
  3. Commo pessoa em tratamento de depressão adorei suas postagens e como Assistente Social, admirei sua postura diante de comentários tão imbecis.

    ResponderExcluir