segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

A namorada da Ellen


Maria Cristina e Ellen Oléria

Parece detalhe bobo, mas ao mostrar Poliana Martins – a namorada da cantora Ellen Oléria – em rede nacional, num domingo de tarde, e creditá-la como namorada e não “amiga” ou qualquer outra nomenclatura mentirosa, a TV Globo foi honesta e respeitou Ellen, a vencedora do programa The Voice Brasil.

“Ah, seu Idiota Feliz, isso é bobagem, a gente precisa mesmo é avançar em leis que defendam os direitos LGBTT.”

Sim, claro, isso é importante. Mas acho que essas pequenas coisas do cotidiano também são importantes. Reforçam e legitimam a presença dos homossexuais na sociedade de maneira natural e espontânea, à revelia das manifestações babacas de intolerância.   

Penso que uma singela legenda informando que tal moça é namorada da outra moça na maior rede de televisão do país é quase como apresentar um beijo gay em novela e pode ser mais educativo que debates infindáveis sobre a questão homossexual. 

A legenda apenas notificava, não pedia aceitação, esclarecimento, defesa; não deixava brecha para dúvidas: Poliana e Ellen são namoradas. Simples assim. E dane-se se você concorda com isso ou não! 

São anos de uma luta marcada por muitas tragédias concentrados numa legenda simples e bonita: "Mãe e a namorada da Ellen".      

Maria Cristina, outra candidata que esteve entre as quatro finalistas do programa, também aproveitou o espaço televisivo para mostrar a que veio. Interpretou A Namorada, de Carlinhos Brown, e Eu Comi a Madonna, de Ana Carolina – duas canções de temática gay.

O público fez sua parte. Deu um tapa na cara dos homofóbicos elegendo Ellen a vencedora. Ellen é lésbica? E daí? O que isso tem a ver com o seu imenso talento musical? Nada, porra!
 

Um comentário:

  1. Um talento tão destacado como o da Ellen não permitiria desculpas para que ela não fosse considerada A melhor. Quanto a alguns outros, a gente sempre tem dúvidas do porquê terem ido pra frente.
    Pra mim, o programa foi todo da Ellen, que esteve acima de todos os outros em potência e controle vocais, enquanto tinha gente que só gritava.
    A primeira música da Ellen no programa foi f*da e ela já ganhou o programa ali.
    Como gostei dela, fiquei receosa de que a coragem de assumir a namorada a prejudicasse nas votações, mas aí não tinha jeito, né? Seria ridículo eleger vozinhas acompanhadas de rostinhos-padrão e deixar passar uma VOZ tão maior. Claro que fiz minha parte e votei dezenas de vezes nela. Eu ia ficar triste com o Brasil se ela não ganhasse.

    ResponderExcluir