quinta-feira, 4 de abril de 2013

O beijo como protesto

Coisa mais linda o beijo como protesto.

O beijo de Fernanda Montenegro e Camila Amado.


O beijo de Bruno Gagliasso e Matheus Nachtergaele.


O beijo de Yasmin Brunet e Antonia Morais.


Mais linda ainda foi a atitude corajosa de Daniela Mercury. Ao tornar público que está casada com uma mulher, a cantora fez do seu romance lésbico o ato político mais importante até agora contra Marco Feliciano.


Feio, muito feio, é ver alguns homossexuais criticando Daniela e outros artistas que se engajaram nessa luta. Como assim, porra?! Como vocês podem repetir o discurso do inimigo – “ah, artistas gostam de aparecer, isso é só marketing”?! Ao menosprezar o apoio desses artistas, vocês nada mais fazem além de dar munição ao inimigo.

Daniela revelou agora o seu romance porque agora é a melhor hora. Hora em que vivenciamos momento histórico para o Brasil. Momento em que a sociedade está sendo obrigada a olhar para si mesma e refletir sobre os seus preconceitos.

Sim, muitos ainda rejeitam a homossexualidade sem ao menos tentar compreendê-la. Mas muitos, depois de tantas manifestações, podem estar tentando compreendê-la, e só isso já é válido, demonstra algum avanço.

Arrogante, Marco Feliciano teima em permanecer na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, e quanto mais o pastor-deputado prolonga o impasse, mais a militância LGBT se fortalece e mais pessoas entram nessa briga, como fizeram Daniela Mercury e outros tantos artistas.

Tenho certeza que sairemos bem mais fortes dessa luta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário