quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

A FIFA e a água de coco

A tal FIFA proibiu a venda de água de coco na Costa do Sauípe, onde acontece o sorteio da Copa do Mundo de 2014, informa o UOLE todas as marcas de cerveja foram substituídas pela marca norte-americana que patrocina com exclusividade os eventos da entidade.

Tem mais: os hóspedes comuns foram avisados que devem deixar o complexo de resorts até quarta-feira, 4 (dois dias antes do tal sorteio).

É isso. A FIFA manda, o Brasil obedece.

Eu, se lá estivesse hospedado, jogaria um coco na cabeça do Blatter.

Mas, segundo a reportagem do UOL, poucos hóspedes reclamam. E um ficou até animado com a situação: "Eu quero ver uns famosos, já estou com a máquina de fotos por perto. Já vi o pessoal da Globo, foi muito bom."

Alguém pode me explicar o que há "de bom" em ver "o pessoal da Globo"?

Sim, o ser humano é patético.

Mas o que mais me deixou encucado foi a FIFA proibir água de coco.

Água de coco, por acaso, tem marca? Vem com rótulo?

Proibir água de coco não é o mesmo que proibir mamão no café da manhã?

"Olha, mamão não pode porque o mamoeiro não é patrocinador oficial."

Entendo que a FIFA precise prestigiar as marcas que dão à entidade montanhas de dinheiro para a realização da Copa. Mas proibir o consumo da coitada da água de coco é bastante estúpido, não é?  

Um comentário:

  1. ESSA TAL FIFA É UM LIXO...ELA MANDA E DESMANDA NO NOSSO PAÍS...

    ResponderExcluir