sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Conto com sua compreensão

Acontece assim: você é chamado para fazer um trabalho, negocia o valor, vai lá e faz. Na data combinada, você entrega o texto. Depois, aguarda alguns dias para receber o cachê.

Se a empresa que te contratou é séria, sorte sua. Você recebe na data programada. Mas como estamos no Brasil  o país do "jeitinho", da "esperteza", do "bom malandro"  atrasos no pagamento (e até calotes) são bastante comuns.


Aí, você precisa cobrar. Uma, duas, dez vezes. Cobrar e cobrar e cobrar. Veja só: você precisa cobrar por algo que é seu por direito. E não pode ser deselegante na cobrança. Tem que manter a calma, ser gentil, pedir por favor. Caso contrário, corre o risco de não ver a cor daquele dinheiro.


As desculpas para o atraso são várias. Todas indesculpáveis. Afinal, se a empresa está com problemas de liquidez, o que você tem a ver com isso? Se o contador roubou o caixa da empresa, o que você tem a ver com isso? Nada, né? Você trabalhou, quer receber.


Mas, aí, pedem para você ter paciência, entender a situação. E o cúmulo da cara de pau é a frase-padrão de todo mal-pagador: "Conto com sua compreensão." 


Não, eu não compreendo porra nenhuma! Eu quero o meu dinheiro!


Se eu fosse menos fodido, podia mandar a empresa para a puta que o pariu. Podia nunca mais concordar em passar por esse tipo de situação. Mas eu, igual a todos os fodidos, preciso de trabalho para ganhar algum dinheiro para pagar as minhas contas. 


Sim, ser pobre é uma merda!


A empresa, claro, sabe disso, e usa isso para manter nós, os fodidos, sob controle. Quantos coitados por aí não passam pelas mais degradantes humilhações para não perder o emprego? Quantos patrões não abusam de sua posição para explorar seus subalternos?


Sobreviver não é mole, não, amigo. Sobreviver é aceitar, dizer "sim", baixar a cabeça, engolir sapos e levar na bunda.


E quando você, de repente, resolve reagir à opressão, às injustiças, à má fé de empresas usurpadoras, ainda te chamam de encrenqueiro, cri-cri, "pessoa difícil de se relacionar".


Assim é. Segundo a lógica canalha de quem manda, tudo está bem enquanto todos  fodões e fodidos  permanecerem em seus devidos lugares.


Nenhum comentário:

Postar um comentário