sexta-feira, 25 de abril de 2014

Este blog não me pertence mais

quando iniciei este blog em 2010, eu tinha um objetivo claro: botar pra fora a depressão que me amarrava ao pé da cama. estava mal, bem mal, com a alma quebrada. 

depois de me entupir de Rivotril e Exodus durante seis meses, resolvi parar com os medicamentos. 

resolvi parar por que percebi que o monstro não era tão feio assim. 

resolvi parar por que desisti de me transformar numa "bunda alegre", dessas que vivem rebolando sua felicidade de araque por aí.

não, eu não preciso ser (ou fingir ser) feliz o tempo todo. posso viver muito bem com a minha natural melancolia - e quem não me quiser por perto que vá catar coquinho em outras vizinhanças. 

este blog, então, virou apenas hobby, um canal de comunicação que costumo usar para expressar opiniões sobre os mais diversos assuntos. mas o assunto que continua trazendo mais pessoas para cá ainda é a depressão.

sem me manifestar, acompanho os comentários que postam aqui, a troca de informações entre leitores que nem estão interessados no que escrevo, mas nas experiências depressivas de outros leitores. 

desse modo, O Idiota Feliz! virou "ponto de encontro" desses leitores, espécie de "elo" entre pessoas que passam por problemas semelhantes. legal isso. 

quando iniciei este blog, jamais imaginei que alguns textos que escrevi sobre o meu estado depressivo pudessem "juntar" tantas pessoas - pessoas que, agora, tentam ajudar umas às outras por meio deste blog.

e se alguém conseguiu se sentir um pouquinho melhor após acessar O Idiota Feliz! e ler os comentários postados aqui sobre depressão e outros males da alma, já valeu a pena tê-lo criado.

sorte e leveza a todos. 
        

11 comentários:

  1. Que bom que conseguiu sair. Eu estava com problemas de concentração, estresse e agressividade, o psiquiatra me diagnosticou com depressão e ansiedade profunda então comecei a tomar sertralina e a tomei durante dois anos. Após esses dois anos fui a outro médico o qual me receitou exodus, tomei durante um mês e definitivamente, graças a Deus, resolvi parar de tomar principalmente depois de assistir alguns documentários sobre a verdadeira indústria farmacológica apoiada pela psiquiatria. Recomendo fortemente assistir quando puder e passar para o maior número de pessoas possíveis. Estão usando das emoções inerentes a nós, seres humanos, para conseguirem vender mais e mais medicamentos e nos tornar cada vez mais dependentes. O primeiro documentário é bem grande, em torno de 3 horas, dividido em dois vídeos. Mas assista com calma, é muito esclarecedor acerca da situação da qual muita gente passa. Mostra a dificuldade de conseguir largar esses medicamentos que tanto nos fazem mal e nos causam dependências e pouco é divulgado. Segue o link da página onde tem os documentários: http://www.anovaordemmundial.com/2014/04/documentario-o-marketing-da-loucura-somos-todos-insanos.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo o link. Que bom que compartilhou. Obrigado.

      Excluir
  2. Sou um seguidor-assíduo-dependente dese blog. Sim, o motivo que me trouxe foi a depressão. Ah, este mal terrível, esta guerra insana, este vazio e a ausência total de vitalidade... O que me fez ficar foi a identificação, foi a interlocução e o não se sentir só em meio a estes sentimentos que nos assassinam aos bocadinhos. Queria poder fazer um igual e te agradeço por ter feito este.

    ResponderExcluir
  3. Cara, to me sentindo muito mal. Acho que convenci minha ex namorada a começar um tratamento pois brigavamos muito e uma coisa foi levando a outra até ela estar tratando de depressão e tomando o tal do exodus. Nao sou depressivo, sou de boa, mas vim nesse lugar expressar essa coisa monstruosa que acredito ter feito.
    Me diga como foi os primeiros dias sem tomar o exodus e como foi lutar contra a depressão sem ele.
    Meu email: sidneymcloud@hotmail.com
    muito obrigado

    ResponderExcluir
  4. Eu não sei se tenho depressão acho que sim mudo de humor do nada guardo muitas mágoas n gosto de gente perto de mim acho tudo e todos ao meu redor idiota ou ridículo não durmo muito bem tenho pesadelos frequentemente , engordei 20 kg em 7 meses , e comecei hj a noite a tomar eutonis 2 mg mas parti no meio pra tomar uma dose menor tô morrendo de medo mas assim n da mais sou extremamente agressiva e cada vez me ísolo mais dentro do meu mundo e sou pessimista ríspida bom me desejem sorte eu não quero ser uma "bunda feliz " só quero n ser agressiva com td mundo minha mãe meu filho irmãos , quero conseguir interagir com as pessoas não ser tão arredia , me desejem sorte que tiver alguma experiência com esse remédio e queira compartilhar deixo meu whats : 5481665061

    ResponderExcluir
  5. Conecei hoje tonar exedus.....confenso estou com medo.. .




    .

    ResponderExcluir
  6. Tenho 19 anos, desde mais nova, sempre dei problema na escola. Eu conversava muito, atrapalhava a aula, discutia com os professores, não prestava atenção, tirava notas baixas. Em casa também, apesar de eu sempre ser amiga da minha mãe, a gente sempre brigou muito. Quando comecei meus namoricos eles também eram complicados, turbulentos. Os empregos eram irregulares, não conseguia parar em nada, nada dava certo, eu faltava muito aula, emprego, chegava atrasada, desistia de cursos. Seila, as coisas começam a me desinteressar, só me sinto bem quando to em casa, trancada em casa, quer dizer... Nesses momentos eu penso muito e a tristeza só aumenta, faz uma média de 1 ano que fumo regularmente maconha, minha mãe me levou no psiquiatra faz 1 mês e o médico me receitou dois remédios o Exodus e o Amato, disse que vai me ajudar a largar a maconha, ele não disse se tenho depressão ou algo... O problema é que eu não culpo a maconha, eu sei que eu sempre fui assim, isso é algo meu, é algo interno, eu só sei que to muito perdida, tem muita coisa acontecendo na minha vida agora. Eu não to morando mais com minha mãe, to morando com meu namorado, em um terreno atrás da casa do meu pai, é difícil porque não to acostumada a conviver próxima do meu pai e da família dele, por mais que sejam em casas diferentes. To desempregada, faz uns 4 meses já, era pra eu ter terminado o Ensino Médio esse mês, mas, teve greve de professores, agora termino em Agosto. Pois é, larguei o colégio, larguei tudo... Agora to tentando voltar com a minha vida. Comecei a tomar os remédios fazem 4 dias, me da um pouco de náusea e algumas alterações de humor. Eu penso muito, penso muito na vida, parece que está tudo errado, as pessoas, as coisas, tudo... Enfim, sem mais delongas, beijos.

    ResponderExcluir
  7. Gosto do seu blog, mas não posso deixar de comentar uma gafe nesse texto: bunda alegre por tomar exodus? Ou por tomar outro tipo de medicamento psiquiátrico? Não achei legal essa analogia. Muita gente toma e não vive aos pulos de alegria. Toma para poder viver,trabalhar, viver de maneira satisfatória. Para não sucumbir de vez.

    ResponderExcluir
  8. tbm não me sinto nenhuma bunda alegre desfilando minha alegria por aí. tomo exodus a quase um ano para tratar sidrome de pânico e depressão. só eu sei das dificuldades físicas que passei no início do tratamento e do tsunami de emoções que tomou conta de mim. exodus exorcisou meus medos e excessos de tristeza consigo viver minha vida sem focar nos medos e angústias que antes me impediam de fazer o básico e me sentir bem. hj estou livre dos ataques de pânico e me alegro pq aindo me sinto triste,mas é uma tristeza bem vinda que vem na medida, sinal que tudo anda em harmonia por aqui.

    ResponderExcluir
  9. muito bom o blog...estou no meio de uma aula na faculdade...achei o blog
    procurando ...o " exodus" ...
    em casa vou voltar aqui!!!!

    ResponderExcluir